Brasil registra primeiro caso de paciente infectado pelo novo coronavírus

Por Wagner Wakka | 26 de Fevereiro de 2020 às 09h51
Reprodução: Elsevier

Texto atualizado em 26/02 às 12h28

O primeiro caso confirmado no Brasil do Sars-CoV-2, variante do novo coronavírus, foi registrado nesta terça-feira (25) no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A informação foi apurada pela Folha, que disse ter tido acesso a um teste comprovando a suspeita da doença.

O paciente voltou de viagem à Itália, de onde pode ter trazido o vírus. Segundo a Folha, trata-se de um homem de 61 anos cujo teste foi duplamente comprovado pelo Instituto Aadolfo Lutz. Este segundo exame funciona como contraprova, o que permite oficializar o diagnóstico. Em coletiva nesta quarta-feira (26), o Ministério da Saúde confirmou que o novo exame deu positivo, dando como oficial o caso pelo governo. Além disso, mais 20 pessoas estão com suspeitas, todas oriundas do país europeu, segundo informações do Ministério.

O homem deu entrada no hospital na segunda-feira (24) queixando-se de sintomas parecidos aos do novo coronavírus. Na terça-feira (25), a vigilância epidemiológica do estado havia sido acionada. Segundo nota do hospital, o paciente está bem e isolado em casa por um período de 14 dias de observação.

Por conta disso, agora a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve começar a rastrear os passageiros que estavam no mesmo voo que o paciente. Até o momento, mais de 80 mil pessoas já foram diagnosticadas com a doença em todo o mundo, sendo que 2.708 morreram por conta do Covid-19. Com isso, o Brasil é primeiro país latino-americano a registrar um caso confirmado do novo coronavírus.

O paciente esteve na Itália entre 9 e 21 de fevereiro, quando houve surto do vírus no país mediterrâneo. No total, 320 pessoas foram infectadas e 11 morreram por lá.

A confirmação aconteceu logo após a liberação de 34 brasileiros que estavam em quarentena, vindos de Wuhan. Eles ficaram isolados em uma base militar em Anápolis, em Goiás, por 18 dias e foram liberados no último domingo (23) depois de testes comprovarem que não estavam contaminados.

Fonte: Folha

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.