AMD bate recorde de receita anual graças aos Ryzen 5000 e novos videogames

AMD bate recorde de receita anual graças aos Ryzen 5000 e novos videogames

Por Wagner Wakka | 27 de Janeiro de 2021 às 12h41
Divulgação/AMD

A AMD fechou o ano fiscal de 2020 com recorde de receita, apesar das dificuldades de fabricação para suprir a demanda do mercado por conta da pandemia da COVID-19. A empresa divulgou seus relatórios trimestral e anual, com receita de US$ 9,76 bilhões em 2020.

O número representa um salto de 45% em relação a 2019. Este é o quinto ano seguido que a companhia vê crescimento na arrecadação. Apesar disso, um problema foi o ponto principal da apresentação da companhia: a dificuldade de suprir a demanda do mercado. Segundo a CEO, Lisa Su, a escassez de produtos deve ser resolvida ainda no primeiro trimestre de 2021.

Assim como concorrentes como Nvidiae Intel e até parcerias como a Sony e Microsoft, a AMD passa por dificuldades para fabricar produtos em tempo hábil para suprir a demanda. Isso aconteceu não só por conta das interrupções de fabricação em 2020, por conta da COVID-19, mas também pelo aumento de interesse por produtos da gigante.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Principalmente no setor de games, tanto processadores quanto GPUs da marca ganharam expressivas fatias de mercado no ano passado. Segundo Su, o foco de fabricação será em produtos topo de linha, sendo que modelos de entrada devem ser mais difíceis de encontrar nas prateleiras pelos menos até meados de março ou abril.

Resultado trimestral

A AMD fechou os últimos três meses do ano em bom momento. No total, foram US$ 3,24 bilhões em receita, aumento de 53% no comparativo anual e 16% no trimestral.

Receita trimestral da AMD por segmentos (Divulgação/AMD)

Um dos principais motores de faturamento da gigante foram os processadores Ryzen 5000, anunciados em outubro de 2020. A receita do braço de computação e componentes gráficos de consumo cresceu 18% no comparativo anual, resultado que a AMD direciona para os Ryzen 5000.

Além do setor de consumo, o braço de negócios e semi-custom teve alta receita no quarto trimestre do ano fiscal que se encerrou. O segmento faturou US$ 1,28 bilhão, o que representa 176% de aumento no comparativo anual e 13% no trimestral.

O setor de semi-custom é o voltado a componentes que estão nos Xbox Series X e S e PlayStation 5 e atualmente é um dos principais motores para o crescimento acima dos três dígitos para o segmento.

O braço de negócios também tem seus processadores EPYC, voltados para nuvem e servidores, sendo que a AMD só deve atualizar a linha no início deste ano. Ou seja, provavelmente foram os consoles que alavancaram a receita no quarto trimestre com o lançamento da nova geração.

A previsão da AMD para este ano é de crescimento menor, na casa dos 3%. A companhia espera receita por volta dos US$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre, mantendo ainda a alta demanda por seus produtos, além do bom momento de venda de consoles.

O relatório completo está disponível no site de investidores da AMD.

Fonte: AMD

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.