Publicidade

Musk foi convencido por um bot de gato a rever cobrança de API do Twitter

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 08 de Fevereiro de 2023 às 14h00

Link copiado!

Alveni Lisboa/Canaltech
Alveni Lisboa/Canaltech
Elon Musk

Elon Musk pode ter aberto uma exceção à regra de cobrança sobre o uso da API do Twitter para um perfil de gato. Um perfil conduzido por um robô publica toda vez que o gato Pépito entra ou sai de casa na plataforma, mas esta conta poderia deixar de existir com a medida.

O problema todo é porque o Twitter pretende instituir uma taxa, ainda sem valor revelado, para que desenvolvedores criem aplicativos, automações e utilitários vinculados à rede social. Obviamente que o dono do perfil do gato não estaria disposto a pagar para manter a conta no ar.

Continua após a publicidade

Os usuários se juntaram para pedir ao bilionário que revertesse sua decisão, porque a cobrança inviabilizaria a continuidade do perfil. Musk então disse que o gato Pépito é "parte da história do Twitter", além de publicar conteúdo com grande qualidade e engajamento.

O próprio perfil de Pépito brincou com o fato em uma montagem para lá de divertida. A conta brincou dizendo que ninguém sabia como ele havia feito o CEO do Twitter a mudar de opinião:

Depois disso, o CEO do Passarinho azul anunciou uma API exclusiva para robôs que ofereçam conteúdo "de qualidade" — e, implicitamente, sem fins lucrativos. Não está claro qual critério será usado para definir conteúdos de qualidade, afinal o próprio gosto do bilionário é um tanto quanto duvidoso.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

API exclusiva para "robôs do bem"

Há vários perfis de robôs rodando no Twitter há muitos anos. Alguns são voltados para retratar o tempo, outros falam sobre o trânsito e há até um dedicado a monitorar os voos de Musk em seu jatinho — que, inclusive, foi alvo de banimento recente porque o dono da rede social não gostou de ser stalkeado.

O anúncio também pegou de surpresa os desenvolvedores, já que muitos haviam desistido de vez do Twitter, principalmente após as ameaças de banimento por quem usasse a API. Será que esses profissionais estariam dispostos a voltar para rede, mesmo se não precisarem pagar? Todo esforço de anos poderia ser jogado no lixo.

A polêmica começou no final de janeiro, quando a rede social bloqueou o acesso de aplicativos como o TweetBot e Tweeterrific à API da plataforma. Isso fez com que os apps ficassem fora do ar durante dias, impedindo os usuários de usar o Twitter por esses métodos alternativos. A motivação provável era um possível prejuízo financeiro de Musk, afinal esses clientes de terceiros não exibem publicidade direcionada como o Twitter original faz.