SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Star Wars revela arma secreta ignorada pelos Jedi nas Guerras Clônicas

Por| 01 de Novembro de 2023 às 20h00

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics

A segunda trilogia de Star Wars, iniciada em 1999 com A Ameaça Fantasma, não tem o mesmo brilho dos três longas iniciais que destacaram a franquia de George Lucas na história da cultura pop mundial, contudo, traz elementos primordiais para explicar a Saga Skywalker. E, embora os olhos dos fãs estivessem concentrados na jornada de Anakin até sua transformação em Darth Vader, a trama traz a importante formação das Guerras Clônicas, que foram primordiais para decretar a derrota dos Jedi.

E, agora, uma nova HQ da Marvel Comics, que vem revisitando a Saga Skywalker para ampliar e detalhar o cânone de Star Wars, revela que um elemento adorado pelos fãs era também uma arma secreta. Aliás, a trama mostra que os Jedi não perceberam seu potencial como um trunfo capaz de fazer a diferença durante as Guerras Clônicas.

Atenção para spoilers de Star Wars: Dark Droids – D-Squad #2!

Continua após a publicidade

Em Star Wars: Dark Droids - D-Squad #2, lançado recentemente, R2-D2 se une a um andróide de protocolo assassino chamado Triple Zero para ajudá-lo a salvar seu amigo Beetee-One, corrompido pela inteligência artificial viral Flagelo — a grande ameaça do crossover que atravessa os títulos de Star Wars publicados pela Marvel atualmente.

A trama segue com R2-D2 auxiliando Triple Zero em troca de algo que o ajude a chegar até C-3PO. Para isso, R2-D2 e Triple Zero descobrem que a morte por descarga elétrica é a única maneira de parar Beetee. É aí que o pequeno e carismático droide atrai o inimigo até uma armadilha construída a partir de um podracer em funcionamento.

O poder da energia do plasma do podracer imobiliza completamente Beetee-One após o mínimo contato. O choque não chegou a matá-lo, mas nocauteou-o por um bom tempo.

Continua após a publicidade

Por que isso é uma arma secreta?

Durante as Guerras Clônicas, os Jedi enfrentaram os droides de batalha dos Separatistas, e isso foi determinante para que o exército inimigo pudesse enfileirar um contingente capaz de minar as forças dos Jedi e seus aliados.

O uso dos podracers poderia ser uma “carta na manga” capaz de mudar o resultado do conflito, pois os veículos eram muito rápidos, e a grande maioria dos droides inimigos não teria tempo de sair do caminho.

Continua após a publicidade

Uma possível resposta para os Jedis não terem usado podracers contra droides inimigos está no fato de o Chanceler Palpatine, que estava no comando do Senado, ter escondido a eficácia dos veículos contra os robôs. Isso explicaria o fato de Palpatine ter mantido a narrativa de que essas máquinas teriam apenas a finalidade de entreter espectadores.

Como o Imperador pôs fim à produção de dróides de batalha após as Guerras Clônicas, o uso de podracers para esse mesmo fim deve ser ineficaz agora. Ainda assim, nada impede que algo ligado a essa informação possa aparecer em futuras obras de Star Wars, afinal, essa é uma novidade canônica.