Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Marvel 2099 | Universo baseado em possível futuro fez sucesso nos anos 1990

Por| 11 de Junho de 2023 às 08h30

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics
Tudo sobre Marvel

Embora o conceito de multiverso seja bem melhor digerido atualmente, principalmente com a Marvel atualmente explorando bastante suas Terras e linhas temporais nos quadrinhos e atrações do Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês), é uma característica mais ligada à DC Comics. Uma das primeiras realidades alternativas exploradas com maior densidade e sucesso foi o Universo Marvel 2099, lançado nos anos 1990.

Como a animação Homem-Aranha Através do Aranhaverso ajuda a ampliar o Multiverso Marvel e o Homem-Aranha 2099 é um dos personagens de destaque na trama, muita gente ficou curiosa em saber do que se tratou o Universo 2099 — afinal, ainda que essa linha temporal seja popular, andava esquecida e tem muita gente que sequer sabia que existia.

Só para contextualizar os bastidores, no começo dos anos 1990 a Marvel vinha procurando por diferentes formas de explorar seus personagens, principalmente em linhas que pudessem oferecer aos novos leitores uma cronologia fresquinha — na época já havia preocupação sobre o envelhecimento dos fãs, que não estavam se renovando.

Continua após a publicidade

Além disso, os eventos conectados em crossovers faziam bastante sucesso, e tanto a Marvel quanto a DC vinha surfando nessa onda, que, embora agradasse aos fãs de longa data, não era amigável para novos leitores. Afinal, a graça dessas sagas era ver vários eventos se cruzando com personagens conhecidos, e se você não tivesse ao mínimo uma noção do que estava rolando, a coisa toda ficava complicada — especialmente em uma época sem internet para ajudar.

Como nasceu e morreu o Universo Marvel 2099?

Na época em que a linha 2099 nasceu, as viagens temporais ainda estava na moda, após a trilogia de De Volta para o Futuro e Exterminador do Futuro 2. As histórias dos X-Men, as que mais vendiam nesse período, exploravam com sucesso esse tema há tempos, então, Stan Lee pensou em um possível futuro que intrigasse os leitores: “será que os personagens e eventos dessas histórias têm conexão com o presente?”.

Lee pensou inicialmente em algo em torno de 100 anos no futuro, então a linha se chamaria Marvel 2093 — mas no final acabou sendo batizada de 2099 mesmo. Homem-Aranha 2099, com uma pegada cyberpunk e mais sombria do que as histórias do Escalador de Paredes tradicional, conquistou os leitores por conta da boa ambientação e dos traços e caracterização da realidade de Miguel O’Hara.

O ambiente hostil, distópico e corrupto, dominado por mega corporações, mostrou-se adequado para abrigar outras versões de heróis e vilões conhecidos, a exemplo de Doutor Destino 2099, Justiceiro 2099, X-Men 2099, Hulk 2099 e Motoqueiro Fantasma 2099 — as histórias dos mutantes até mesmo brincava com a possibilidade de algum X-Men famoso estar vivo nessa linha temporal.

Contudo, embora tenha feito bastante sucesso, a linha do Universo Marvel 2099 não cresceu com um bom planejamento; além da falta de equipes criativas tão boa quanto Peter David e Rick Leonardi, que produziam Homem-Aranha 2099, estava claro que nem a própria Marvel havia se preparado direito para a boa adesão da franquia.

Continua após a publicidade

Entre as tramas que deram certo estavam a jornada do Doutor Destino, caracterizado como um anti-herói; um Thor alimentado por uma religião em sua homenagem criada por seguidores fanáticos; e personagens misteriosos ligados aos X-Men com forte sugestão de serem mutantes conhecidos que sobreviveram ao tempo — havia até mesmo uma conexão entre um possível Gambit e plots de viajantes temporais, como Cable e Bishop.

Então, aos poucos, os títulos começaram a repetir os mesmos problemas de esgotamento de ideias e de uma cronologia que, em pouco tempo, já não parecia amigável para os novos leitores.

Universo Marvel 2099 ainda vive, mas sem grande destaque

Depois de alternar bons e maus momentos entre 1992 e 1999, o Universo Marvel 2099 foi deixado de lado, com um encerramento meio apressado e preguiçoso. O interesse sobre essa realidade somente retornou quando a Marvel passou a popular seu Multiverso com mais carinho, já que os filmes impulsionaram a ideia de vermos mundos e personagens abordando variantes dos heróis tradicionais.

Continua após a publicidade

Entre 2004 e 2019, o Universo Marvel 2099 apareceu em tramas e publicações isoladas, sempre com destaque para o Homem-Aranha 2099, que foi quem mais deu as caras na Terra principal da Casa das Ideias, a 616. As Guerras Secretas de 2015 ajudaram a reposicionar essa linha e torná-la relevante novamente, ainda mais com a adição do Conan 2099.

Grupos multiversais, a exemplo dos Exilados, do Aranhaverso e da Corporação dos Capitães Britânia, ajudaram a resgatar o Universo Marvel 2099, que passou a ser considerado a Terra-928, em vez de um possível futuro da Terra 616.

Continua após a publicidade

Não dá para saber se a Marvel Comics vai voltar a investir nessa linha, contudo, o Universo 2099 pode ser considerado a primeira Terra alternativa a ganhar mais corpo no Multiverso Marvel, que vem “engordando” suas realidades paralelas, linhas temporais e variantes dos heróis e vilões que tanto amamos — e, claro, a Casa das Ideias já deve ter um plano especial para quando o ano de 2099 chegar.