Homem-Aranha nunca realmente ouviu a frase icônica de Tio Ben na HQ de origem

Homem-Aranha nunca realmente ouviu a frase icônica de Tio Ben na HQ de origem

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 16 de Dezembro de 2021 às 21h40
Reprodução/Sony

Com a estreia de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa nos cinemas, muitos fãs do herói devem relembrar bastante da icônica frase que resume seu modo de viver e de lutar por justiça: "Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades". É um bordão sempre atribuído ao Tio Ben, morto em um assalto pouco depois que Peter Parker ganhou suas capacidades aracnídeas. Mas a história real não é bem assim.

Na verdade, quando o personagem fez sua estreia na HQ de 1962 Amazing Fantasy nº 15, por Stan Lee e Steve Ditko, teve sua origem contada e a tal frase aparece pela primeira vez. A questão é que Tio Ben, em vida, sequer a cita. Em vez disso, ela aparece em uma caixa de narrativa no quadrinho enquanto vemos Peter refletindo sobre os acontecimentos: o ganho de poderes, um ladrão que deixou escapar, a morte do tio e a revelação de que o mesmo meliante de antes foi quem o matou.

Além disso, a construção da frase não é exatamente como ela se popularizou. Ficou assim: "E uma esguia e silenciosa figura lentamente some ao encontro da escuridão, consciente enfim que, neste mundo, com grandes poderes também devem haver grandes responsabilidades".

A primeira aparição de "Com grandes poderes..." em Amazing Fantasy 15 (Imagem: Reprodução/Marvel)

Foi só 25 anos após a estreia do Homem-Aranha que os quadrinhos foram alterados — no processo chamado retcon, isto é, revisão de continuidade — para que o tio Ben finalmente citasse ele mesmo a frase. Foi em Spider-Man Versus Wolverine nº 1, de 1987, quando Peter lembra de seu tio declarando-a.

Bom, então por que todo mundo acha que foi o Tio Ben? Um dos motivos é que ele simboliza toda a carga dramática do que significa ser o Homem-Aranha — pois se não fosse o momento de soberba de Peter ao evitar capturar o ladrão, ele poderia ter evitado a morte do tio. Além disso, houve inúmeras revisões da origem do herói, e esse papel do tio como bússola moral de Peter se tornou cada vez mais evidente. Portanto, passou a fazer mais sentido que ele fosse o autor da frase.

O maior exemplo disso é que o primeiro filme do Aranha, lançado em 2002 e dirigido por Sam Raimi e estrelado por Tobey Maguire, atribui a Ben Parker a frase. Isso ocorre em uma conversa dele com Peter, que não quer ouvir e joga na cara do tio que ele não deve fingir ser seu pai, mesmo que ele seja a coisa mais próxima que Peter terá.

Fonte: ScreenRant

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.