Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

É melhor comprar iPhone usado ou Android intermediário novo?

Por| Editado por Léo Müller | 25 de Abril de 2024 às 15h29

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech

Se você não tem uma preferência tão firme pelo iOS em detrimento do Android, talvez já tenha se perguntado se é mais interessante comprar um iPhone usado, quem sabe até um modelo novo de algumas gerações atrás, ou se seria mais vantajoso apostar em um Android intermediário novo e do ano. Nete texto, vamos ajudar você a tomar a melhor decisão para alinhar custo-benefício e experiência de uso a longo prazo.

Com o intuito tornar essa abordagem mais “tangível”, usarei os aparelhos iPhone 13 e Samsung Galaxy A55 como referências, pois são muito populares no mercado mobile. Por mais que sejam produtos de categorias diferentes, a distância de três anos entre os lançamentos permite que eles sejam quase equiparáveis, algo que seria mais difícil com um modelo mais recente da Maçã.

Continua após a publicidade

Ter um iPhone usado, é a escolha de muitas pessoas que querem um celular da Apple, mas não podem adquirir o novo por ter um preço maior. Todavia, é preciso analisar alguns aspectos, como a saúde de bateria, que costuma ser o fator mais impactando no valor de um celular seminovo da gigante de Cupertino.

Isso porque, quanto menor é a saúde da bateria do iPhone, menos tempo ele ficará longe da tomada. Por outro lado, os celulares intermediários mais recentes, como o Galaxy A55, tem a bateria como ponto forte.

Baseado em nossos testes, o smartphone intermediário novo da Samsung garante um dia inteiro de uso. Por mais que o iPhone 13 novo esteja no mesmo patamar, a opção usada geralmente não alcança mais a mesma expectativa nesse sentido.

Comprar um iPhone usado ou um intermediário atual?

Considerando os dois modelos comparados neste texto — iPhone 13 e Galaxy A55 —, faz mais sentido comprar o celular intermediário da Samsung em termos de custo-benefício. O smartphone da sul-coreana conseguiu chegar em um patamar superior ao flagship da Apple, comparando principalmente os recursos fotográficos.

A tela do A55 é melhor, e o IP68 é a “cereja do bolo”. Em desempenho, obviamente, o celular da Maçã ainda ganha, já que ele é de uma categoria superior. Mesmo sendo de 2021, é muito comum recomendamos este smartphone justamente pelo seu custo-benefício.

Por outro lado, focando na experiência de longo prazo, tanto em performance quanto em atualizações de sistema, o A55 está no mesmo patamar do iPhone 13. Mas, quando olhamos para o preço, é notório que a economia alcançada com a compra do intermediário premium da Samsung é grande e faz sentido.

Continua após a publicidade

Afinal, o A55 de 128 GB já aparece nas varejistas com valores próximos dos R$ 2 mil. Enquanto isso, o iPhone 13 novo está aparecendo por R$ 3.600, ou o usado acima de R$ 3 mil. Então, para quem deseja um bom celular e não tem exigência de marca ou sistema operacional, ter um intermediário premium mais recente é mais vantajoso.