Estúdios de cinema pedem que VPNs monitorem usuários e paguem multa

Estúdios de cinema pedem que VPNs monitorem usuários e paguem multa

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 31 de Agosto de 2021 às 16h20
Divulgação/Millenium

Um grupo de sete estúdios de cinema dos Estados Unidos está processando serviços de VPN, pedindo o pagamento de compensações por danos financeiros e, mais importante, o bloqueio de sites piratas e o monitoramento de usuários que acessem as plataformas com esse fim. A ação acusa as plataformas de promoverem o acesso ilegal a filmes por download e streaming, permitindo que os clientes utilizem versões internacionais de serviços sem autorização.

VPN Unlimited, Surfshark, Zenmate e ExpressVPN são as empresas na mira das produtoras, responsáveis por longas como Dupla Explosiva, Clube de Compras Dallas e Invasão a Londres. A ação foi iniciada no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, exigindo o pagamento de multas e mudança nos modelos de negócios dos sistemas, de forma que o acesso indevido a material protegido por direitos autorais seja impedido.

Peças publicitárias dos quatro serviços fazem parte do processo, onde a possibilidade de acessar conteúdo geograficamente bloqueado é citada como um diferencial, com direito a citações diretas de plataformas como a Netflix. Em outros casos, são dados exemplos de menções a uma maior proteção no download de torrents, em casos que são definidos nos documentos como uma promoção direta da pirataria.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nessa circunstância, a ação vai além, citando parcerias entre agregadores de arquivos e os serviços de VPN, como é o caso do notório site YTS, com a publicação diária de filmes pirateados para download. Os documentos também incluem registros de usuários das plataformas realizando o download de diversos longas distribuídos pelo grupo, incluindo nomes como Hellboy, Invasão ao Serviço Secreto e Rambo: Até o Fim, que também foram assunto de notificações enviadas a usuários brasileiros desde o final do ano passado.

Monitoramento

Os estúdios ainda acusam as plataformas de não agirem contra os usuários, mesmo após receberem notas sobre violação de copyright envolvendo o acesso e download dos filmes. Os serviços de VPN teriam afirmado não conseguirem identificar os usuários apontados pelas distribuidoras; é daí que vem um dos principais pedidos do processo, envolvendo o registro de utilização por parte dos clientes.

Rambo: Até o Fim é um dos filmes citados diretamente no processo, que pede monitoramento de usuários de VPN, compensações financeiras e o bloqueio de sites que disponibilizam filmes piratas (Imagem: Divulgação/Imagem Filmes)

É uma alternativa que vai diretamente contra o propósito de muitos serviços de VPN e da própria tecnologia, com empresas do setor alegando uso compartilhado de endereços IP que impedem que os acessos sejam triangulados a um único usuário. Os estúdios discordam e, no processo, afirmam que esse tipo de monitoramento, inclusive, é realizado como forma de impedir a prática de crimes, mas os registros são apagados para defender a identidade daqueles engajados na pirataria que, apontam, é um dos pontos de venda das plataformas.

Entre compensações financeiras pelo que consideram uma contribuição direta à quebra dos direitos autorais, os estúdios também pedem que a justiça dos EUA determine a suspensão de usuários acusados de realizar download indevidos em até 72 horas. É solicitado, ainda, um bloqueio de sites notórios pela distribuição de conteúdo pirata, como o YTS, RARBG e o The Pirate Bay — também bloqueado recentemente por algumas operadoras do Brasil.

O processo agora aguarda resposta das plataformas de VPN, que não se pronunciaram sobre o assunto nem submeteram documentos legais à Justiça.

Fonte: TorrentFreak

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.