MacBook Pro com eGPU pode ser alternativa para configuração semelhante à do iMac

Por Wagner Wakka | 16 de Julho de 2018 às 19h35
Tudo sobre

Apple

Na última semana, a Apple apresentou a sua nova linha de MacBooks Pro para 2018. As primeiras análises do aparelho foram variadas, mas com um denominador comum: o alto preço pelo que o produto entrega. Nesse caminho, o jornalista do Apple Insider, William Gallagher, apresentou uma nova proposta de setup para o produto: o combo MacBook Pro com uma GPU externa.

O jornalista embasa sua proposta na comparação entre o MacBook Pro e o iMac. No pensamento de Gallagher, o que pode fazer com que o um usuário não escolha um novo notebook da Apple é que ele é mais caro que um PC com mesmas configurações, mas não potente o suficiente para quem precisa de capacidade gráfica, como a do iMac.

O que ele propõe é um setup que preenche esta lacuna. O MacBook Pro de 15 polegadas traz um processador Intel hexa core i9. Com os componentes mais caros possível, isto é, 1 TB de armazenamento com SSD e 32 GB de RAM, o aparelho sai por cerca de US$ 3.900.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em comparação, um iMac com especificações parecidas sai por quase dois mil dólares a mais. O produto octa core com 1 TB de armazenamento com SSD e 32 GB de RAM fica em algo perto de US$ 5.600.

Fica evidente aqui que a diferença, então, é o processador. O do iMac (8-core) trabalha a 3.2GHz, sendo que o do MacBook Pro chega a 2.9GHz. Em termos de placa de vídeo, há também uma diferença boa. O iMac citado na comparação tem uma placa Radeon Pro Vega 56 8 GB de RAM HBM2. Já o notebook traz um Radeon Pro 560X de 4 GB em GDDR5.

Por fim, também há uma diferença em relação a telas. O desktop tem monitor de de 27 polegadas, enquanto o laptop se limita às 15 polegadas no máximo.

Com todas estas cartas na mesa, ele chega à conclusão de que se tem aí uma diferença de US$ 1.700 (5.600 menos 3.900) para igualar estas características.

Uma GPU externa pode ajudar a elevar a capacidade do MacBook Pro e sai por um preço bem abaixo. Por exemplo, recentemente a Apple anunciou o Blackmagic, em parceria com empresa homônima, uma potente eGPU com preço de US$ 699.

Além disso, outras marcas como Razer, Mantis e Sonnet oferecem opções de até US$ 499, deixando mais de mil dólares para se investir em um bom monitor. Com isso, o usuário consegue uma configuração muito semelhante — senão melhor — que a do iMac, e ainda mantém a mobilidade do aparelho em caso de viagens, por exemplo.

Por fim, ele também ressalta que algumas opções de eGPU do mercado ainda oferecem portas USB-A e conexões de cabo de internet, evitando ainda mais um custo para compra destes acessórios.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.