YouTube teve impacto de R$ 3,4 bilhões no PIB brasileiro em 2020

YouTube teve impacto de R$ 3,4 bilhões no PIB brasileiro em 2020

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 16 de Setembro de 2021 às 18h00
Alveni Lisboa/Canaltech

Um estudo do YouTube, conduzido pela consultoria Oxford Economics, mostra que, no Brasil, o mercado em torno da plataforma afetou o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 em R$ 3,4 bilhões a partir da geração de 122 mil empregos. Muitos canais são conduzidos por criadores de conteúdo independentes, mas empresas também têm incluído o serviço em suas estratégias de comunicação.

O levantamento apurou que 87% das companhias com canal no YouTube afirmam que a plataforma as ajuda a entender seu público. Paralelamente, 85% dizem que conseguiram aumentar a base de clientes e 92% avaliam que são encontradas mais facilmente.

Imagem: Reprodução/Envato/stockasso

Por isso, é cada vez mais comum que o serviço seja parte de estratégias de desenvolvimento de negócios. “Vimos uma evolução. A primeira esfera importante do relatório é o crescimento sustentável e saudável da plataforma, com criadores virando empreendedores e empresas virando criadores”, aponta Patrícia Muratori, diretora do YouTube no Brasil.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Espaço para crescimento

A mesma pesquisa foi feita em países como EUA, Canadá e Austrália. Nos EUA, por exemplo, o impacto do YouTube no PIB foi de US$ 16 bilhões em 2019. Ainda que haja diferenças entre os mercados de mídia brasileiro e americano, os dados nacionais parecem indicar que há espaço para crescimento por aqui.

A quantidade de canais brasileiros que faturam mais de R$ 10 mil reais em publicidade cresceu 70% em 2020. Mais de 2 mil canais nacionais têm 1 milhão de assinantes no Brasil, uma alta de 30%. Patrícia conta que o YouTube tem se especializado e tem equipes que auxiliam os criadores em diferentes temas. “Temos especialistas que ajudam os criadores a serem mais eficientes em seus negócios na plataforma”, explica.

Imagem: Reprodução/NordWood Themes/Unsplash

Outra característica do serviço é a diversidade cultural. Entre os usuários, 94% acreditam que os vídeos são ricos nesse sentido e 78% dizem ter acesso a conteúdo que não está disponível em mídias mais tradicionais. “A plataforma busca dar voz a todos os tipos de conteúdo, ajudar nas recomendações e ter um papel de enaltecer vozes”, diz Patrícia.

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.