Intel pode vender patentes wireless para a Apple

Por Felipe Demartini | 11 de Julho de 2019 às 10h52
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

A Intel pode estar prestes a vender uma parcela significativa de suas patentes wireless para a Apple, de acordo com o burburinho atual no mercado de tecnologia. A informação vem depois que a fabricante, inesperadamente, interrompeu um leilão em andamento para seu portfólio de mais de 8,5 mil tecnologias registradas, em sua maioria referentes ao setor de modems, alegando que uma companhia não especificada expressou interesse exclusivo na negociação.

O mercado, rapidamente, somou dois mais dois e inferiu que essa empresa seria a Apple. Recém-saída de sua disputa judicial com a Qualcomm, que azedou permanentemente as relações entre as duas, a Maçã estaria se aproximando cada vez mais da Intel, principalmente, por conta de suas tecnologias ligadas a modems e outras tecnologias wireless. Ela, também, não é muito fã de dividir o pão, o que levou analistas a acreditarem em uma oferta de aquisição exclusiva das patentes.

Oficialmente, entretanto, temos apenas o e-mail enviado pelo diretor de licenciamento e marcas registradas da Intel, James Kovacs, às empresas que estão participando das negociações. No texto, ele afirma que o portfólio de patentes recebeu atenção significativa do mercado, mas sem um negócio fechado até o momento, a fabricante decidiu interromper as negociações enquanto trabalha de forma exclusiva com a tal parte interessada nisso. Uma vez que o negócio seja finalizado, caso sobrem tecnologias, ou caso ele não dê certo, as tecnologias devem voltar à mesa para negociação.

Se confirmada, a venda massiva de patentes da Intel seria o maior negócio desse tipo registrado na indústria da tecnologia desde 2011. O pacote de 8,5 mil tecnologias registradas estaria dividido em dois, um voltado para inovações celulares, com 8 mil registros, e outro especializado em Internet das Coisas, com os 500 restantes. Entre as pérolas do grupo, estariam inovações relacionadas às conexões 5G, que colocariam um possível comprador na vanguarda da rede que ainda deve levar alguns anos até se tornar popular.

Entretanto, mesmo com um conjunto de tecnologias considerado precioso por analistas de mercado, a Intel estaria perdendo dinheiro em seu negócio de modems, na escala do US$ 1 bilhão ao ano. Justamente por isso, ela estaria disposta a passar suas tecnologias adiante de forma a injetar capital em outros setores mais lucrativos de sua operação. Ela sabe o valor do que tem em mãos e, justamente por isso, resolveu trabalhar com um leilão e, agora, com uma comercialização exclusiva.

As informações não confirmadas oficialmente, inclusive, indicam que o tal comprador exclusivo teria aparecido já no final de junho. Enquanto as negociações preliminares nesse sentido aconteciam, a Intel atrasava o envio de dados e detalhes de suas patentes aos potenciais participantes do leilão, de forma que, nos círculos internos, a suspensão das negociações nem mesmo surpreendeu. Outros nomes que estariam participando dos lances, entretanto, ainda não são conhecidos.

A Intel não se pronunciou sobre o assunto e mesmo a negociação de seu portfólio de patentes wireless é uma informação ainda não confirmada oficialmente por ela. Da mesma forma, a Apple também manteve o tradicional silêncio sobre o tema, como sempre, deixando de comentar sobre decisões gerenciais ou de mercado.

Fonte: IAM

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.