Siga o @canaltech no instagram

Elon Musk deixa presidência do conselho da Tesla para evitar processo

Por Rafael Arbulu | 01 de Outubro de 2018 às 09h15
Take Back The Sky
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

Elon Musk não responde mais como presidente do Conselho de Diretores da Tesla. Ainda atuante como CEO da empresa, o executivo sul-africano deve renunciar à posição como parte de um acordo feito após investigação da Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, no original em inglês), que acusou Musk de fraude corporativa devido às suas afirmações de que já teria dinheiro suficiente para fechar o capital a Tesla, conforme noticiado pelo Canaltech ao final de setembro.

A SEC (algo parecido com a Comissão de Valores Mobiliários do Brasil) acusava Musk de manipulação de mercado após este ter anunciado, ainda em agosto, ter não somente a intenção de fechar o capital da Tesla (efetivamente tornando-a privada novamente) como também já ter assegurado o capital para tal feito. As ações da montadora de carros elétricos dispararam, sendo negociadas 11% acima do valor comum no dia. Contudo, a disponibilidade de capital era improcedente e as declarações de Musk vieram a público antes mesmo de qualquer conversa com os seus acionistas. A SEC pedia que ele fosse legalmente impedido de assumir cargos de direção em qualquer empresa de capital aberto, bem como o pagamento de multa.

Elon Musk continuará como CEO da Tesla, mas renuncia à posição de chairman do comitê de direção da empresa

Além de deixar o cargo de presidente do conselho da Tesla, os acionistas majoritários e investidores da empresa receberão, como multa, cerca de US$ 40 milhões, sendo metade disso arcada pelo próprio Elon Musk. Ele ainda terá uma posição no conselho e segue como o presidente executivo da montadora, porém o cargo de presidente do conselho será passado para “alguém independentemente verificado”, segundo a documentação do processo. Isso significa que o sucessor não poderá ser indicado por Musk nem ter qualquer relação com ele. A medida vale por um mínimo de três anos. Finalmente, todas as comunicações feitas por Musk deverão ser supervisionadas e/ou revisadas — incluindo o Twitter.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Ações da Tesla subiram aproximados 11% após tweet polêmico de Musk falando em fechar o capital da empresa, que emitiu comunicado dias depois, afirmando que continuará pública

Entenda o caso

No início de agosto, Elon Musk publicou em seu perfil oficial no Twitter que pensava em fechar o capital da empresa e colocar o preço de US$ 420 em cada ação, causando alta no valor dos papéis da Tesla, que eram negociados em algo próximo de 11% acima, elevando os valores de cerca de US$ 340 para até US$ 379,57. À época, também surgiu a informação de que um fundo soberano da Arábia Saudita teria comprado uma participação de US$ 3 bilhões, ou cerca de 5% da Tesla — a escorregada do empresário, entretanto, gerou instabilidade e as negociações foram encerradas pela tarde de 7 de agosto.

Ainda em agosto, Musk foi acusado de ter manipulado as ações da empresa por meio do polêmico tweet, uma vez que o patrimônio líquido do CEO aumentou US$ 1,4 bilhão, tornando-o a 31ª pessoa mais rica do mundo.

Na última quinta-feira, 27 de setembro, a SEC abriu um processo contra Musk — e não a empresa Tesla — acusando-o de ter enganado investidores com o tweet e fazendo as demandas acima. O acordo noticiado aqui é resultante deste processo. No mesmo dia, ainda que o processo tenha claramente sido contra a pessoa física de Musk, as ações da Tesla chegaram a cair 13%.

Tudo isso teve um grau ainda maior de impacto na empresa, graças ao comportamento errático de Elon Musk: no dia 7 de setembro, durante sua participação no podcast The Joe Rogan Experience, o CEO da Tesla acendeu um cigarro composto de maconha e tabaco, alarmando ainda mais seus investidores. Antes de tomar a decisão do acordo, Musk chamou tudo isso de “perseguição”.

Se quiser saber de mais detalhes, o Canaltech publicou um dossiê completo deste último bimestre maluco de Elon Musk.

Fonte: Wired

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.