Venda de música por download tem queda nos principais mercados do mundo

Por Redação | 02 de Janeiro de 2015 às 18h40

Enquanto o ano de 2014 foi muito positivo para serviços de streaming de música, o setor de downloads sentiu na pele a força da concorrência. Os Estados Unidos e o Reino Unido, dois dos principais mercados de música no mundo, tiveram queda nas vendas de músicas por downloads.

Nos Estados Unidos a queda foi de 9% na venda de álbuns e de 12% na venda de músicas durante 2014, divulgou a consultoria Nielsen Music. Já os serviços de streaming de vídeo e música, considerados os principais concorrentes neste novo momento da indústria da música, tiveram um crescimento de 50% durante o ano, chegando a 164 bilhões de músicas transmitidas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Os números demonstram o que pode ser considerado um novo momento do consumo de música digital, enquanto serviços de downloads de música, que tiveram como precursor e principal representante o iTunes, da Apple, apresentam queda. Já os serviços de streaming registram crescimentos espantosos.

A Apple, no entanto, não deve ficar muito tempo de fora deste novo segmento musical. No ano passado a empresa comprou a Beats e pretende lançar o streaming de música Beats Music integrado ao seu sistema operacional, levando o serviço diretamente para milhões de usuários.

Em 2014 foram vendidos 257 milhões de álbuns nos Estados Unidos, desses 3,66 milhões eram da cantora Taylor Swift, que foi a artista que mais vendeu álbuns por download no ano nos EUA. A cantora já se posicionou contra o modelo adotado pelo Spotify, que segundo ela não valoriza o trabalho dos artistas e paga pouco pelas músicas. Ela retirou todo o seu acervo do serviço de streaming em novembro.

No Reino Unido a queda foi menos acentuada do que nos Estados Unidos. Um recuo de quase 2% foi o primeiro da história da venda de música por download no Reino Unido, onde o serviço apresenta crescimento contínuo há quase uma década, desde que o iTunes estreou no país.

Segundo levantamento da Indústria Fonográfica Britânica (BPI, na sigla em inglês) e da consultoria Official Charts Company, o valor de varejo da música gravada no Reino Unido caiu 2%, passando a ser avaliado em 1,03 bilhão de libras (cerca de R$ 4,27 bilhões).

O BPI informou que em 2014 foram baixados 30 milhões de álbuns, enquanto em 2013 este número tinha sido de 32,6 milhões. O mesmo órgão ainda apontou um crescimento do streaming de música no Reino Unido, com valor de varejo de serviços de streaming aumentando 65%, atingindo 175 milhões de libras.

É importante destacar que os serviços de streaming ainda têm um valor avaliado bem abaixo do valor da venda de música por download. No entanto, o crescimento de um enquanto o outro inicia uma fase de queda pode representar uma mudança na tendência global no consumo de música, principalmente pela relevância dos Estados Undos e Reino Unido neste mercado ao lado do Japão, que não apareceu nas pesquisas.

Para Kevin Brown, chefe de relações do Spotify na Europa, 2014 “foi o ano em que o streaming se tornou popular no Reino Unido”.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/tec/2015/01/1569776-queda-nas-vendas-por-download-indica-mudancas-no-mercado-de-musica-digital.shtml

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.