Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Microsoft investiu na OpenAI por medo de perder para o Google, revelam e-mails

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 02 de Maio de 2024 às 10h46

Link copiado!

Unsplash/Turag Photography
Unsplash/Turag Photography
Tudo sobre Microsoft

Antes de investir na OpenAI e ter acessos aos modelos de linguagem da startup dona do ChatGPT, a Microsoft estava “muito preocupada” com os avanços do Google no segmento de inteligência artificial em 2019. A revelação está em uma troca interna de e-mails entre o alto escalão executivo da companhia que foi divulgada publicamente como parte do caso antitruste do Departamento de Justiça contra o Google.

A sequência de mensagens mostra as considerações do diretor de tecnologia da Microsoft, Kevin Scott, encaminhadas para o CEO Satya Nadella e o cofundador da empresa, o empresário Bill Gates.

Avanços do Google em IA

Continua após a publicidade

Nesse e-mail de 2019, Scott contou que inicialmente desconsiderou os esforços da OpenAI e do Google DeepMind enquanto as companhias pareciam competir para ver “quem conseguiria as habilidades mais impressionantes em jogos” — em referência ao sistema AlphaGo.

“Isso foi erro”, admitiu o CTO na mensagem. “Ao pesquisar para tentar entender a diferença entre o Google e nós na capacidade de treinar modelos, eu fiquei muito, muito preocupado”.

Scott explica para o CEO Satya Nadella, e em cópia para Bill Gates, que a Microsoft levou seis meses para treinar um modelo nos parâmetros do Google BERT porque não havia infraestrutura para essa tarefa.

“No tempo que levamos para montar uma infraestrutura e treinar um modelos de 340 milhões de parâmetros, eles tiveram um ano para evoluir para modelos mais interessantes e de maior escala”, alertou o CTO sobre os avanços do Google na época. “Estamos muitos anos atrás da concorrência em termos de escala em aprendizado de máquina”.

Investimento na OpenAI

Em resposta às considerações de Scott, Satya Nadella disse que o e-mail “explica por que eu quero fazer isso” em mensagem que coloca também a diretora financeira da Microsoft, Amy Hood, em cópia.

Após essa troca de mensagens, a Microsoft investiu inicialmente US$ 1 bilhão na OpenAI, em julho de 2019, para ter acesso às ferramentas de IA e os modelos de linguagem da companhia. Novos investimentos foram feitos nos anos seguintes e já somam US$ 13 bilhões.

Continua após a publicidade

Atualmente, a Microsoft aplica soluções de inteligência artificial em todo o seu ecossistema de produtos e serviços, incluindo a busca no Bing, o navegador Edge, os aplicativos do pacote 365 (Office) e o próprio Windows com o assistente Copilot — soluções que fizeram a empresa ganhar protagonismo no segmento de IA.