SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Microsoft planeja implementar infraestrutura própria de IA

Por| Editado por Jones Oliveira | 15 de Novembro de 2023 às 13h00

Link copiado!

Reprodução/Microsoft
Reprodução/Microsoft
Tudo sobre Microsoft

A Microsoft apresentou dois chips proprietários desenvolvidos sob medida para criar sua infraestrutura própria de IA. O acelerador de IA Microsoft Azure Maia e o processador Microsoft Azure Cobalt foram revelados durante o Microsoft Ignite e são parte da estratégia da empresa em atender todos os segmentos do mercado de IA, do silício aos serviços.

A iniciativa não se limita apenas aos chips e softwares, e inclui todos os componentes, entre matéria-prima, racks de servidores e sistema de arrefecimento. Tudo será desenvolvido pela própria empresa, possibilitando criar infraestruturas completamente independentes e totalmente otimizadas.

“[A] Microsoft está construindo a infraestrutura para dar suporte à inovação via IA, e estamos reimaginando cada aspecto de nossos data centers para atender às demandas de nossos clientes”, afirmou Scott Guthrie, Vice-presidente do Grupo Microsoft Cloud + IA.
Continua após a publicidade

Otimizando cada camada do processo

Atualmente, a infraestrutura de Inteligência Artificial da maioria dos grandes serviços e empresas, e isto inclui a Microsoft, utiliza produtos Nvidia, como as GPUs Hopper H100. A ideia não é eliminar completamente essas parcerias, mas criar soluções proprietárias para garantir o máximo de otimização nos serviços Azure de computação em nuvem da empresa.

Continua após a publicidade

Os aceleradores Azure Maia 100 serão responsáveis pela maior parte das caragas de trabalho em IA do serviço Microsoft Azure. Com o feedback da OpenAI, A Microsoft desenvolveu um conhecimento profundo sobre como os servidores OpenAI gerenciam infraestruturas projetadas sob medida para LLM.

"Nós estamos co-projetando e otimizando hardware e software juntos para garantir que um mais um seja maior que dois.”, acrescentou Rani Borkar, vice-presidente corporativo da Infraestrutura de Hardware e Sistemas Azure (AHSI)

Continua após a publicidade

Já os processadores Cobalt 100, em arquitetura ARM, são projetados para oferecer designs com altíssima eficiência energética com desempenho maximizado em operações nativas em nuvem. No entanto, as placas proprietárias eram incompatíveis tanto com as soluções de arrefecimento, quanto com os racks utilizados nos servidores da Microsoft.

Isto levou a Big Tech a também desenvolver esses componentes para garantir operação adaptada especificamente para as demandas de seus serviços e produtos. Esse controle sobre todos os segmentos da infraestrutura de IA garantem à Micorsoft maior controle e conhecimento profundo sobre seu ecossistema Azure, facilitando a gestão, desenvolvimento e escalabilidade futura.