Jeff Bezos se torna a pessoa mais rica da história moderna

Por Carlos Dias Ferreira | 16 de Julho de 2018 às 19h14
The Washington Post
Tudo sobre

Amazon

O fundador e diretor executivo da Amazon, Jeff Bezos, acaba de se tornar o ser humano mais rico da história moderna. Com patrimônio líquido estimado em US$ 150 bilhões, Bezos chegou ao topo da lista de bilionários da Bloomberg, ultrapassando a marca alcançada por Bill Gates por curto período durante o ano de 1999.

Na época da chamada “bolha da internet”, o fundador da Microsoft acumulou um montante de US$ 100 bilhões — o que, em valores atuais, equivaleria a US$ 149 bilhões. Gates aparece atualmente na segunda posição, com fortuna estimada em US$ 95,5 bilhões, seguido pelo investidor e filantropo estadunidense Warren Buffet, com US$ 83 bilhões.

56% de crescimento em 2018

O valor alcançado pelo patrimônio de Bezos é resultado de uma alta prolongada no valor de mercado Amazon, que se estende desde o início do ano. Com ações negociadas a US$ 1.825,73 ao fechamento do último pregão da bolsa de Nova York, a companhia apresenta um crescimento total em 2018 de 56%, compondo o valor de US$ 150,8 bilhões.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com o atual patrimônio líquido aumentado em US$ 52 bilhões, Bezos tem hoje uma quantia maior do que toda a fortuna de Mukesh Ambani, a pessoa mais rica da Asia. Além disso, o CEO da Amazon ainda encostou no montante de US$ 151,5 bilhões mantido por toda a família Walton, avaliada como a dinastia mais rica do planeta.

Filantropia fez Bill Gates perder o posto

De acordo com a referida publicação, Bill Gates ainda poderia ocupar o primeiro lugar da lista de bilionário, não fosse por seu trabalho filantrópico. Atuando por meio da Fundação Bill & Melinda Gates, o fundador da Microsoft já remeteu como donativo praticamente 700 milhões de ações da companhia, além de despender um total de US$ 2,9 bilhões em dinheiro e outros ativos desde 1996. A organização filantrópica já financiou até mesmo estudos no Brasil.

A Fundação Bill & Melinda Gates já despendeu mais de US$ 2,9 bilhões em donativos desde 1996. (Foto: reprodução/Bill & Melinda Gates Foundation).

Concentração de renda

A despeito do desempenho financeiro meteórico da Amazon, fortunas como a de Jeff Bezos revelam concentrações de renda cada vez maiores nas mãos de cada vez menos pessoas. E isso mesmo em nações desenvolvidas.

Conforme mostrou um relatório da Federal Reserve, 1% das famílias dos EUA controlam atualmente 38,6% de toda a riqueza do país. Além disso, os 90% “mais pobres” respondem por apenas 22,8% desse montante. Em dados mais amplos apontados pela Bloomberg, uma mensuração da analista Oxfam International mostrou que 80% de toda a riqueza global se mantém hoje sob o controle de 1% da população.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.