Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Terremoto de magnitude 4,8 atinge região de Nova York

Por| Editado por Luciana Zaramela | 05 de Abril de 2024 às 13h47

Link copiado!

Reprodução/United States Geological Survey
Reprodução/United States Geological Survey

Nesta sexta-feira (5), um terremoto de magnitude 4,8 na escala Richter foi registrado na região de Nova York, nos Estados Unidos. O tremor de terra ocorreu às 11h28, no horário de Brasília. Até o momento, não foram identificados feridos e nem desmoronamentos.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o epicentro do terremoto ocorreu próximo à cidade de Lebannon, no estado de Nova Jersey. O ponto de origem do abalo sísmico está localizado a menos de 80 km de Nova York. 

O tremor de terra ocorreu a uma profundidade bastante “rasa”, de 5 km abaixo da superfície. Quanto menos profundo, maior é o risco da população local sentir os tremores, independente da magnitude. No entanto, a capacidade de um abalo sísmico causar estragos depende de inúmeras variáveis.

Continua após a publicidade

Danos causados pelo terremoto?

Apesar do terremoto de 4,8 graus na escala Richter, não há vítimas conhecidas do fenômeno natural causado pelo deslocamento de placas tectônicas. Em coletiva de imprensa, um porta-voz da prefeitura de Nova York afirmou: “Embora não haja informações de grandes impactos neste momento, ainda estamos avaliando”.

Em relação à cidade de Nova York, há relatos sobre o tremor vindos de moradores do Brooklyn. Eles aparentemente sentiram os prédios tremendo durante o ocorrido e chegaram a ouvir o barulho de uma explosão.

Quem mora em outras cidades próximas ao epcidentro do terremoto, como Filadélfia e Boston, além da capital norte-americana Washington, também sentiu o abalo, segundo relatos.

Terremoto em Nova York

Conforme revela o USGS, terremotos causaram danos estruturais na cidade de Nova York nos anos 1737 e 1884. Em média, tremores “moderadamente prejudiciais” ocorrem duas vezes por século. Já “os terremotos menores são sentidos aproximadamente a cada 2-3 anos”, afirma o serviço.

O baixo registro de abalos sísmicos em Nova York e também na Filadélfia é explicado pelo fato das cidades estarem “longe dos limites das placas [tectônicas] mais próximas, que ficam no centro do Oceano Atlântico e no Mar do Caribe”, explica a entidade. Assim, a maioria dos tremores é provocada por falhas menores.

Continua após a publicidade

Fonte: USGS e Nova York (Youtube)