Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

PF libera imagens de satélite para cidades do RS em calamidade

Por| Editado por Luciana Zaramela | 14 de Maio de 2024 às 11h20

Link copiado!

Ricardo Stuckert/Presidência da República
Ricardo Stuckert/Presidência da República

Para auxiliar o planejamento e a detecção de áreas de risco, a Polícia Federal começa a disponibilizar imagens de satélite de alta resolução das cidades atingidas pelas enchentes e alagamentos no Rio Grande do Sul, de forma gratuita. Desenvolvido em parceria com o  Ministério da Justiça e Segurança Pública, o foco da iniciativa é atender os municípios que decretaram estado de calamidade pública.

"A iniciativa visa auxiliar os órgãos públicos na resposta a desastres naturais, como inundações e deslizamentos de terra, fornecendo informações precisas e atualizadas sobre as áreas afetadas”, afirma a PF, em nota.

Além das imagens de satélite, a iniciativa envolve a disponibilização de alertas de deslizamentos. Nos últimos dias, foram emitidos 312 alertas associados aos efeitos das chuvas no estado do Rio Grande do Sul.

Continua após a publicidade

Na atual tragédia enfrentada no Sul do Brasil, as autoridades apontam que as chuvas e as enchentes impactaram diretamente 450 cidades gaúchas. Até o momento, são contabilizadas 147 mortes e 125 pessoas desaparecidas. 

O que é estado de calamidade?

Para entender, uma cidade (ou estado) decreta estado de calamidade pública, quando uma situação anormal provoca danos tão graves ao ponto de impedir que o problema seja resolvido de forma localizada, exigindo auxílio externo. Normalmente, isso ocorre após desastres naturais, como fortes chuvas ou mesmo rompimento de barragens.

Nestas circunstâncias, as cidades e os estados que decretarem estado de calamidade podem solicitar recursos federais direcionados para diferentes finalidades, como o apoio à Defesa Civil.

Imagens de satélite do RS

Através da iniciativa da PF com o MJSP, todos os municípios do Rio Grande do Sul podem solicitar as imagens de satélite, mas a prioridade no envio dos dados será dada para os que já declararam estado de calamidade. Os órgãos estaduais também poderão solicitar a adesão.

Para fazer a solicitação, os interessados devem escrever para o e-mail brasilmais@pf.gov.br, formalizando o pedido. Na mensagem, é necessário fornecer informações básicas, como nome, sigla e endereço da instituição. Outros dados podem ser solicitados. Vale destacar que esta ação ocorre por meio do Programa Brasil Mais.

Continua após a publicidade

Fonte: PF