Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Google mostra locais de inundação no Rio Grande do Sul com ajuda de IA

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 08 de Maio de 2024 às 06h00

Link copiado!

Captura de tela/Bruno De Blasi/Canaltech
Captura de tela/Bruno De Blasi/Canaltech
Tudo sobre Google

Diante da crise no Rio Grande do Sul após fortes chuvas, o Google passou a disponibilizar uma área com os locais de inundação, notícias e outras informações necessárias no buscador e em uma plataforma dedicada que conta com o auxílio de IA para informar a população. Os detalhes das ações da empresa em resposta à calamidade pública foram revelados ao Canaltech nesta terça-feira (7).

Google mostra dados sobre inundações no RS

As iniciativas visam oferecer apoio à população gaúcha, que enfrenta o reflexo das tempestades nos últimos dias. Procurado pela reportagem, o Google apresentou diversas ações, como o catálogo de informações ao pesquisar por “Inundação Rio Grande do Sul”.

Continua após a publicidade

O termo serve de abertura para uma série de dados essenciais, como um recorte do Google Maps que indica os locais de enchentes no estado. Os visitantes ainda conseguem visualizar alertas meteorológicos, links para obter atualizações de autoridades e notícias na busca.

“Caso a consulta seja feita a partir da região afetada, ao abrir a Busca, as pessoas têm acesso a essas informações também no topo dos resultados. O mesmo serve para o Maps”, informou a empresa em nota ao CT. Qualquer pessoa, independentemente da região, pode clicar no botão "Informações locais" para obter dados recentes e confiáveis a respeito dos eventos climáticos recentes do estado gaúcho.

IA para monitorar inundações

Parte das informações disponibilizadas pelo Google relacionadas a enchentes são fruto do Flood Hub, uma plataforma do Google para monitorar o nível dos rios e inundações ribeirinhas.

Já disponível no Brasil, o recurso utiliza inteligência artificial para acompanhar dados de autoridades locais, como o Serviço Geológico do Brasil (SGB), a fim de alimentar as plataformas da empresa, como o Maps, mas também estão disponíveis publicamente. Ao acessar o serviço (sites.research.google/floods), é possível visualizar os níveis de rios pelo Brasil, com o auxílio de pinos coloridos para informar os estágios de perigo.

O mapa elenca os alertas em quatro estágios: “Normal”, “Aviso”, “Perigo” e “Extremo”. Além disso, ao clicar em um dos pinos, a barra lateral mostra um gráfico com o histórico do nível do rio e outros dados, como o tamanho da bacia e os níveis de alerta e perigo.

Alerta SOS

Continua após a publicidade

A empresa também destacou o Alerta SOS, que engloba um pacote de soluções para crises climáticas. Esse recurso vai além das inundações e também informa sobre incêndios e ondas de calor extremo, seja pelo buscador ou pelo Google Maps.

“Pessoas que tiverem a versão mais recente do Google app (Android e iOS) e sua localização estiver ativada também poderão receber uma notificação”, explicou a empresa. “Se a pessoa estiver fora da área da crise, ela não receberá uma notificação, mas ainda poderá encontrar o Alertas SOS, procurando informações sobre o evento.”