Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Sensação térmica chega a 62,3 °C no Rio; veja cidades mais quentes

Por| Editado por Luciana Zaramela | 18 de Março de 2024 às 17h29

Link copiado!

Gerd Altmann/Pixabay
Gerd Altmann/Pixabay

Nesta segunda-feira (18), os efeitos da onda de calor ainda são sentidos em diferentes pontos do Brasil, enquanto algumas regiões já começam a enfrentar fortes chuvas, como alerta o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). No domingo (17), o calor intenso foi um desafio para muitos brasileiros. No Rio de Janeiro, uma estação meteorológica da capital registrou a sensação térmica impressionante de 62,3 ºC.

Nas redes sociais, a sensação térmica medida na estação de Guaratiba, na zona oeste do Rio, às 9h55, foi descrita como estado de "air fryer", em referência à panela que usa o ar quente para “fritar” alimentos, sem óleo.

Segundo o Centro de Operações Rio (COR), da prefeitura, aquela foi a maior sensação térmica registrada desde o início das medições pelo órgão em 2014. É um recorde em 10 anos de medições.

Continua após a publicidade

O que é sensação térmica?

Vale pontuar que a temperatura na estação Guaratiba não chegou a 62,3 ºC, já que o recorde envolve apenas a sensação. Para entender, o COR define sensação térmica como “um índice de calor calculado a partir dos dados de temperatura e umidade relativa do ar. Quanto maior for a temperatura e a umidade relativa do ar, maior será a sensação térmica na região”. 

Temperaturas mais quentes

Olhando para os termômetros ao redor do país, sem focar na sensação térmica, a cidade do Rio nem chegou a se enquadrar nas cinco com as temperaturas mais elevadas no domingo. 

A seguir, confira os municípios mais quentes pelo Brasil, em ordem decrescente:

  1. Boa Vista, no estado de Roraima, com 40,6 °C;
  2. Silva Jardim, no Rio de Janeiro, com 39,9 °C;
  3. Coronel Pacheco, em Minas Gerais, com 39,8 °C;
  4. Niterói, no Rio de Janeiro, com 39,7°C;
  5. Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, com 39,5 °C.

Onda de calor e chuvas intensas

Apesar das chuvas, o calor ainda não dá trégua ao longo desta segunda. Conforme aponta o Inmet, há um alerta vermelho de "grande perigo" para regiões nos três seguintes estados: Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. 

Continua após a publicidade

Nestas localidades, a forte onda de calor pode representar riscos para saúde humana, então, é preciso manter o nível de hidratação do corpo e, se possível, deixar o ambiente ventilado, com ventiladores ou ar-condicionado. 

Por outro lado, o Inmet também emitiu alerta laranja de "perigo" por causa das chuvas intensas, que podem provocar alagamentos e desmoronamentos. Estas começaram no final de semana e vão, pelo menos, até terça-feira (19). 

Confira onde o risco das precipitações é maior no país:

Continua após a publicidade
  • Rio Grande do Sul;
  • Santa Catarina;
  • Paraná;
  • Amazonas;
  • Mato Grosso;
  • Pará;
  • Tocantins;
  • Maranhão;
  • Piauí;
  • Ceará.

Fonte: InmetAgência Brasil e G1