Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Brasil enfrenta nova onda de calor de "grande perigo"

Por| Editado por Luciana Zaramela | 06 de Maio de 2024 às 11h34

Link copiado!

Gerd Altmann/Pixabay
Gerd Altmann/Pixabay

A partir desta segunda-feira (6), pelo menos sete estados brasileiros devem enfrentar uma nova onda de calor, com risco de grande perigo à saúde, segundo alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Regiões de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná serão afetadas pelo aumento atípico das temperaturas durante a estação do outono.

O atual alerta vermelho do Inmet foi divulgado nesta manhã e deve perdurar até quinta-feira (9), às 18h. Para a maioria das regiões afetadas, a previsão é que as temperaturas fiquem cerca de 5 °C acima da média para este período. Por causa do excesso de calor, é preciso reforçar algumas medidas básicas, como tomar bastante água, evitando a desidratação.

Com a continuidade do calor na região central do Brasil — desde a última semana, há registros de temperaturas mais quentes que o normal —, a situação também deve melhorar gradualmente na região Sul do país. Segundo o Inmet, não são mais previstas chuvas torrenciais e fortes tempestades para a maior parte do Rio Grande do Sul, exceto para algumas regiões em que ainda vigora um alerta vermelho para chuvas, como ocorreu nos últimos dias. Em consequência do desastre ambiental, foram registradas pelo menos 75 mortes.

Continua após a publicidade

Onda de calor no Brasil

Para entender, o grau de severidade de um evento meteorológico é dividido em três: amarelo, laranja e vermelho. Desta vez, a previsão em relação à onda de calor é de alerta vermelho, o que indica risco de "grande perigo". Por isso, o Inmet informa que há "grande probabilidade de ocorrência de grandes danos e acidentes, com riscos para a integridade física ou mesmo à vida humana". 

A seguir, confira alguns dos pontos no Brasil que serão afetadas pela onda de calor:

  • Metropolitana do Rio de Janeiro;
  • Litoral Sul Paulista;
  • Metropolitana de São Paulo, incluindo a capital de São Paulo;
  • Triângulo Mineiro;
  • Campinas (SP);
  • Oeste de Minas;
  • Sul e Sudoeste de Minas;
  • Centro Norte de Mato Grosso do Sul;
  • Ribeirão Preto (SP);
  • Noroeste Paranaense;
  • Metropolitana de Belo Horizonte;
  • Sudoeste de Mato Grosso do Sul;
  • Sul Fluminense;
  • Centro Fluminense;
  • Sul Goiano.

Calor em São Paulo

Na cidade de São Paulo, o calor já está intenso, antes mesmo da chegada da nova onda de calor. No sábado (4), a capital registrou um novo recorde para o mês de maio, após os termômetros marcarem 32,5 °C, segundo dados da Defesa Civil do Estado.

Continua após a publicidade

Nas redes sociais, a Defesa Civil alerta para a "sensação de calor e abafado" desta segunda em São Paulo. "A umidade relativa do ar diminuirá, atingindo níveis mais críticos, logo, recomenda-se atenção", acrescenta.

Como se proteger?

Para se proteger de uma onda de calor, as principais recomendações envolvem se manter hidratado, evitar sair nos horários mais quentes do dia (quando isso é possível) e manter os ambientes arejados, com o uso de ventilador, umidificador e ar-condicionado. Além disso, vale pensar em roupas claras na hora de se vestir, já que reduzem a sensação de calor. 

Fonte: Inmet