Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Chuvas no RS afetam 67% do estado e deixam 75 mortos

Por| 05 de Maio de 2024 às 14h12

Link copiado!

Kelly Sikkema/Unsplash
Kelly Sikkema/Unsplash

Desde a semana passada, o Rio Grande do Sul sofre com fortes chuvas, enchentes e inundações que assolam o estado. De acordo com informações do último boletim da Defesa Civil (DCRS), até as 12h deste domingo (5), já foram constatadas 75 mortes, sendo outras seis ainda em investigação. Além disso, 155 pessoas ficaram feridas e 103 estão desaparecidas.

Segundo as autoridades, este é o pior desastre climático da história do Rio Grande do Sul, superando inclusive a marca dos 54 óbitos em 2023, quando um ciclone extratropical causou uma verdadeira catástrofe no estado.

Continua após a publicidade

Danos e pessoas desabrigadas no RS

As fortes pancadas de chuvas torrenciais causaram enchentes devido a uma área de forte instabilidade no Norte do estado, principalmente na região da Serra Gaúcha. Entre sábado (4) e domingo (5), a chuva avançou em direção ao Sul e segue com intensidade entre o Centro e Leste do RS. 

Após o temporal deste sábado (4) na Grande Porto Alegre, o cenário parecia de guerra, segundo informa o portal MetSul. A capital e demais cidades da região metropolitana se viram submersas em uma grande inundação do lago Guaíba, que ultrapassou a marca histórica de 5 metros. 

Na capital, as águas tomaram conta do Centro Histórico, onde é possível ver barcos navegando pelas ruas. O mau tempo impede até mesmo que residentes e voluntários saiam ou cheguem a Porto Alegre de avião, já que grande parte do Aeroporto Internacional Salgado Filho também foi inundada com o agravamento da enchente. 

A catástrofe resultou em 95,7 mil pessoas que se viram obrigadas a abandonarem suas próprias casas. Ao todo, a contagem já determina que 104,6 mil habitantes estão desalojados e 16,6 mil desabrigados.

Do total do estado, que conta com 497 municípios, 67% já foi impactado pelos temporais (334 municípios afetados). Além de pessoas, a Polícia Civil também atua no resgate de animais.

Continua após a publicidade

Rodovias e rede elétrica

Os danos atingiram também as rodovias gaúchas. Há bloqueios totais e parciais em 113 trechos de 61 rodovias em todo o estado.  

Segundo informações dos mais recentes balanços das infraestruturas estaduais, mais de 420 mil pontos do Rio Grande do Sul estão sem energia elétrica e 839 mil residências não recebem abastecimento de água.

Continua após a publicidade

No final da manhã deste domingo (5), uma comitiva composta por 13 ministros, representantes do exército, do Supremo Tribunal Federal, Da Câmara dos Deputados, do Senado, do Tribunal de Contas da União e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcaram na Base Aérea de Canoas (RS) para acompanhar as operações de resgate e assistência às vítimas e buscar soluções na recuperação das regiões afetadas.

Como ajudar

Para ajudar o estado e sua população, a Defesa Civil do Rio Grande do Sul listou itens que podem ser doados para as vítimas do temporal. Calçados, roupas e medicamentos não integram a lista, pois os depósitos já têm grande volume desses materiais. Os itens de maior necessidade são:

  • Colchões novos ou em bom estado;
  • Roupa de cama;
  • Roupa de banho;
  • Cobertores;
  • Água potável;
  • Ração animal;
  • Cestas báscias, preferencialmente fechadas.
Continua após a publicidade

As doações podem ser levadas para Central Logística. O endereço é na Avenida Joaquim Porto Villanova, 101, Jardim Carvalho, em Porto Alegre. Doadores de outros estados devem procurar locais que estão recebendo materiais em suas cidades. 

Empresas, organizações da sociedade civil e grupos de serviço que pretendem enviar doações devem entrar em contato com a Defesa Civil pelo telefone (51) 3120-4255 para informações sobre envio e logística de materiais.

O governo ainda reativou o canal de doações por Pix para ajudar as vítimas. Foi restabelecida a chave Pix (CNPJ: 92.958.800/0001-38), a mesma utilizada no ano passado, vinculada à conta bancária aberta pelo Banrisul. Saiba mais no site do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: Defesa Civil RS, MetSul