Kernel Linux chega à versão 5.13 e ganha suporte oficial ao chip M1 da Apple

Kernel Linux chega à versão 5.13 e ganha suporte oficial ao chip M1 da Apple

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Junho de 2021 às 12h40
Divulgação/Apple

O lançamento do mais kernel mais recente do Linux fez com que este seja a primeira iniciativa oficial com suporte aos dispositivos da Apple com o chip M1. A versão 5.13 agora é compatível com o MacBook Air, Mac mini e no MacBook Pro, todos modelos lançados a partir de 2020.

Esta atualização estava em desenvolvimento há dois meses sob o codinome "Opossums on Parade". Além do suporte nativo, também trouxe diversos aprimoramentos de estabilidade e melhorias. A compatibilidade com o sistema M1 é fruto dos esforços do projeto Asahi Linux, de Hector Martin.

Em vez de apelar para “gambiarras”, Martin focou seus esforços para tornar possível a plena reprodução do Linux no Mac Mini, o que também afeta os demais dispositivos que compartilham a mesma arquitetura de dados. O próximo passo é permitir a inicialização de dispositivos da Maçã com o Linux, mas isso ainda pode levar algum tempo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nada de muito impactante além disso

O suporte ao M1 é o grande carro-chefe dessa versão do Linux, que não traz nada de muito inovador além disso e das pequenas correções. Embora Linus Torvalds tenha mencionado se tratar de um dos maiores lançamentos da série 5.X, tudo foi focado em melhorias mais amplas de estabilidade.

Ao adentrar em mais detalhes sobre o changelog, o portal Phoronix encontrou recursos adicionais de segurança, como o Landlock LSM e o suporte ao Clang CFI. Além disso, a Intel e a AMD fizeram melhorias consideráveis na programação para melhorar o suporte para seu hardware.

A versão 5.13 também se destaca por garantir aprimoramentos para a arquitetura RISC-V, um conjunto de instruções baseado em princípios RISC. A vantagem desse modelo é ser projetado de modo livre e aberto para finalidades diversas em dispositivos como computadores modernos, computação em nuvem, aparelhos móveis, sistemas embarcados e internet das coisas.

Fonte: Phoronix, Kernel.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.