Canonical quer reestruturar a distribuição de apps via Snap

Canonical quer reestruturar a distribuição de apps via Snap

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Janeiro de 2022 às 16h13
Reprodução/Snapcraft

A Canonical, mantenedora do Ubuntu, quer dar uma nova arquitetura aos pacotes de software Snap, anunciou um dos desenvolvedores do grupo, Igor Ljubuncic. A plataforma de distribuição de aplicativos não deixará de existir, tampouco perderá as vantagens conhecidas, mas passará a ser mais moderna, leve e “ainda mais modular”, garante o profissional.

As mudanças estarão reunidas no código do Snapcraft, tecnologia que sustenta a distribuição de softwares Snap. O intuito é criar um centro de distribuição mais acessível para desenvolvedores, exigindo menos trabalho para disponibilizar novos softwares em pacotes Snap.

Uma das principais críticas sobre o Snapcraft é a exclusividade de distribuição via Snap Store; será que isso vai mudar no novo modelo? (Imagem: Reprodução/Snapcraft)

Programas já baixados em Snap continuarão funcionando, então fique tranquilo se você já usa um deles — pacotes baseados em core18 e core20 continuarão funcionando após o update. O novo Snapcraft será usado para o core22 (ou mais recentes).

Sem quebrar o que já existe

Além disso, será implementado um mecanismo de Fallback para o processo de construção de Snaps. Com ele, desenvolvedores nem precisam se preocupar com a escolha de bases, já que a melhor opção será selecionada automaticamente.

O anúncio de Ljubuncic, porém, não entra em detalhes sobre como a plataforma vai se comportar futuramente — segundo ele, só existem protótipos. “O conceito básico gira em torno de separar o Snapcraft — em componentes menores, ainda mais modulares e reutilizáveis que podem ser usados em uma variedade de produtos diferentes”, descreve o programador.

No texto, Ljubuncic não dá uma nenhuma previsão sobre o lançamento dessa nova arquitetura do Snap e, considerando que o planejamento parece estar em fase preliminar, deve levar ao menos alguns meses até que desenvolvedores tenham informações mais concretas.

Fonte: Canonical

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.