TSMC afirma que continuará trabalhando com Huawei mesmo com a proibição dos EUA

Por Se Hyeon Oh | 24 de Maio de 2019 às 16h40

Após Donald Trump incluir a Huawei em uma lista de bloqueio comercial nos Estados Unidos, várias empresas começaram a cortar relações com a empresa chinesa. Entretanto, TSMC, a maior fabricante de chips do mundo, informou na quinta-feira (23) através da porta-voz Elizabeth Sun que continuará realizando negócios com a Huawei.

No momento, parece certo que a fabricante taiwanesa não mudará em nada seu contato com a Huawei, mas a empresa afirmou que ainda está avaliando o impacto que a decisão dos EUA poderia trazer a seus negócios.

O nome TSMC pode até não soar tão familiar, mas a figura muda ao notar que um dos grandes destaques da empresa é o ARM. Os chipsets da Kirin, por exemplo, usam os projetos ARM para o seu processador e GPU. Sobre o banimento imposto pelos EUA, uma pessoa ligada à ARM disse à BBC que o processador Kirin 985 não deve ser afetado pela proibição.

Fonte: GSM ArenaReuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.