Roblox: o que explica o sucesso do título em 2021?

Roblox: o que explica o sucesso do título em 2021?

Por Wagner Wakka | Editado por Bruna Penilhas | 18 de Julho de 2021 às 12h00

Roblox é atualmente um dos jogos de maior sucesso no mundo inteiro. Aliás, é questionável até dizer se estamos falando, de fato, de um game. Roblox é, na verdade, uma plataforma que permite desenvolvedores publicarem games simples e disponibilizá-los para jogadores em um só lugar.

A analogia mais simples (e a mais justa, talvez) seja com o YouTube. Assim como a rede social do Google reúne vídeos e permite até que alguns sejam acessados somente mediante pagamento, o Roblox faz o mesmo com jogos. Este texto não vai se estender a explicar do que se trata a plataforma, já que o Canaltech já tem uma reportagem com foco nisso. O objetivo aqui é outro: entender porque o game faz tanto sucesso.

Antes, é preciso recapitular algo. Qual é o tamanho do sucesso de Roblox? O título passou de 30 milhões de usuários ativos por mês para 170 milhões no final de 2020, segundo dados da própria Roblox Corporation. Em um ano, o crescimento de usuários foi maior que 50%.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Isso é acompanhado de um benefício financeiro, com a empresa alcançando US$ 328 milhões em faturamento só para os desenvolvedores.

Crescimento no número de jogadores em milhões (Arte: Wagner Wakka/Canaltech Dados: Roblox)

Por que tanto sucesso? 

O jornalista Sherwood Morrison é um conhecido especialista em tecnologia que trabalha para o Tech Crunch em reportagens especiais. Ele escreveu um texto sobre três lições que a indústria de games pode tirar de Roblox.

Um dos pontos que parecem mais importantes está no que ele chama de conteúdo gerado pelo próprio usuário (ou UGC, na sigla em inglês). A Roblox Corporation não é a desenvolvedora dos principais games da sua própria plataforma. De novo, pela analogia do YouTube, são os usuários que criam seus próprios jogos usando um motor gráfico próprio do programa e lançam seus títulos por lá.

Este mecanismo já é bem famoso em redes sociais como Facebook, Tik Tok, Instagram e outros. Trata-se de usar a vontade de comunicação dos usuários para gerar conteúdos para a plataforma.

Em Roblox, a comunidade de mais de 2 milhões de criadores já alimentou a biblioteca com mais de 50 milhões de experiências. Para se ter uma comparação, anualmente, o Steam, principal loja de games para PC, recebe, aproximadamente, de sete a oito mil novos games.

Como aponta Morrison, isso implica que Roblox tenha dois fatores importantes: ser simples o suficiente para ser desenvolvido sem muito investimento e também nada complexo para absorção fácil do usuário.

Tal característica fica evidente quando compara-se Roblox com outro título que explora também o mercado de UGC: o Dreams. Trata-se de uma plataforma da PlayStation que reúne jogos criados por uma comunidade, providos de um motor gráfico bem poderoso.

Diferente de Roblox, Dreams é um jogo voltado para quem quer fazer experiências 3D realistas, ou com alto nível de desenvolvimento. Mas precisamos destacar dois pontos neste caso: o primeiro é o tempo de produção. Há relatos de pessoas que passaram mais de ano para fazer um jogo simples em Dreams. O investimento parece alto demais para uma plataforma fechada da Sony.

Além disso, Dreams é um jogo pago. Ou seja, quem quiser ter acesso aos títulos que estão lá precisa pagar o preço cheio do game. Seria algo como cobrar R$ 100 para ter acesso ao YouTube e, só então, poder assistir aos vídeos gratuitamente. Não funcionou bem.

No caso de Roblox, o app está disponível gratuitamente para PC, Xbox One, Android e iOS. Ou seja, ele não tem a mesma barreira de entrada. Ainda, traz um modelo de negócio interessante para os desenvolvedores que colocam seus games por lá. Do total de receita da empresa, 30% fica com quem publica os títulos na plataforma.

Futuro

Outro ponto levantado por Morrison está no crescimento de Roblox. Nos últimos dois anos, o título teve uma forte expansão entre os jogadores de 12 a 18 anos, principalmente nos Estados Unidos.

De fato, Roblox aparece como o jogo com maior número de usuários ativos por mês nos Estados Unidos. Mas mundialmente, ele ainda está em sexto, atrás de PUBG Mobile, Among Us, Candy Crush, Free Fire e outros, segundo o relatório State of Mobile 2021 do App Annie. Assim, o desafio de Roblox é tentar sair da faixa e conquistar mais mercados e públicos.

Entretanto, ainda aparece como um dos mais rentáveis. Mundialmente, segundo o mesmo relatório, Roblox é o terceiro mais rentável, atrás somente de Honor of Kings e Pokémon GO.

Fonte: Tech Crunch, App Annie

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.