Pedir ao App para Não Rastrear: o que isso significa no iPhone?

Pedir ao App para Não Rastrear: o que isso significa no iPhone?

Por Thiago Furquim | Editado por Bruno Salutes | 07 de Maio de 2021 às 11h20
Imagem: itscroma/Envato Elements

A Apple chamou bastante atenção no lançamento do iOS 14.5 ao disponibilizar o App Tracking Transparency (Transparência do Rastreamento de Apps, ou ATT), que inaugura a pioneira política de transparência da privacidade em smartphones. O novo recurso obriga desenvolvedores de aplicativos a dar maior controle ao usuário sobre o rastreio de dados pessoais. No entanto, o que significa realmente pedir para Não Rastrear?

Se antes não sabíamos exatamente quais aplicativos nos rastreavam, agora é possível, ao menos, identificá-los e determinar se damos a permissão para isso. Após atualizar para o iOS 14.5, você já deve ter notado que, ao abrir um app, um alerta em pop-up aparece com a solicitação de "Pedir ao App para Não Rastrear".

Aplicativos deverão solicitar sua permissão para rastrear dados pessoais - Captura de tela: Bruno Salutes (Canaltech)

Isso significa que a Apple está exigindo aos desenvolvedores que dê opções de escolha sobre o compartilhamento de dados do usuário: se você optar por "Pedir ao App para Não Rastrear", os aplicativos não poderão obter suas informações; se escolher "Permitir", estará permitindo que coletem dados para compartilharem com empresas que trabalham com publicidade direcionada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Alguns aplicativos ainda podem exibir uma mensagem de alerta ao usuário para justificar a permissão do rastreio de atividades. O Instagram, por exemplo, alega que precisa dos dados para enviar anúncios personalizados, manter o app gratuito e apoiar empresas que vivem de propaganda direcionada.

Como funciona o recurso de Não Rastrear?  

Pedir para o aplicativo não rastrear seus dados impacta diretamente no funcionamento do IDFA, o Identificador para Publicidade em dispositivos móveis da Apple. Esse rastreador associa um usuário único a vários aplicativos do sistema operacional e se torna responsável pela coleta de informações demográficas, comportamento e gostos pessoais para que empresas mostrem anúncios que você tem maior probabilidade de se interessar.

Ainda assim, a Apple não garante que existam outros rastreadores que realizem a mesma tarefa feita pelo IDFA, ou que outras empresas não consigam contornar o bloqueio da coleta de informações como, por exemplo, o Google, que cruza dados de navegação em seus aplicativos para rastrear o usuário.

Existem desenvolvedores, por exemplo, que estão projetando novos rastreadores para o iPhone à revelia da empresa da Maçã. Então, por não saber se aplicativos estão usando outros meios de coleta, a Apple decidiu não mostrar opção de bloqueio total do rastreamento.

Ela ainda avisa que aplicativos estão sujeitos a banimento da App Store se não seguirem as regras, mas a falta de controle total de todos os aplicativos que coletam de dados para terceiros ainda torna uma longa batalha pela plena privacidade de nossas informações pessoais. Apesar disso, A Apple garante que está em constante aprimoramento para detectar violações das suas políticas.

E se eu quiser modificar as preferências de rastreamento?

Caso você opte por mudar as preferências de rastreamento em cada aplicativo, basta abrir os "Ajustes" > "Privacidade" > "Rastreamento" e deslizar as chaves de ativação em cada app. Para garantir que não dará permissão a nenhum outro aplicativo instalado no sistema, encontre a opção no topo da tela "Permitir Solicitações" e desative-o.

Ajustes as preferências de rastreamento em cada app - Captura de tela: Lucas Watten (Canaltech)

Fonte: 9to5mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.