Apple App Store registra recorde de receita e transações em julho

Por Redação | 06 de Agosto de 2014 às 07h35

O Android pode dominar com folga o mercado de sistemas operacionais móveis. Mas quando o assunto é loja de aplicativos, não tem para ninguém: a Apple App Store aparece no topo do ranking - pelo menos no que diz respeito ao quesito "gerar lucros". Para mostrar a importância desse departamento, considerado um dos grandes serviços da empresa de Cupertino, a companhia informou nesta terça-feira (5) à rede americana de televisão CNBC que o mês de julho foi recorde para a App Store.

Sem entrar em muitos detalhes, que podem ser divulgados posteriormente, a corporação disse que sua loja de aplicativos teve a maior receita da história no último mês, além de registrar o maior número de transações feitas por usuários que possuem os dispositivos da Maçã, como iPads e iPhones.

"Eu não poderia estar mais feliz. Esses foram os melhores resultados para um trimestre desde que comecei a trabalhar na Apple", disse o CEO da empresa, Tim Cook, em um comunicado oficial à CNBC. O executivo também agradeceu o acontecimento em sua conta pessoal no Twitter, citando a comunidade de desenvolvedores que ajudam na criação e melhoria de ferramentas presentes na loja de apps da companhia.

Há cerca de duas semanas, na divulgação dos resultados financeiros dos últimos três meses, a Apple fez algumas observações interessantes que mostram como a App Store não para de crescer. De acordo com o relatório, a loja já conta com 75 bilhões de downloads cumulativos, sendo que, nos últimos 12 meses, os desenvolvedores receberam mais de US$ 20 bilhões por conta das vendas de aplicativos através da loja. No mesmo período, a receita do iTunes cresceu 25% em comparação ao que foi registrado há um ano.

Em abril deste ano, a firma App Annie divulgou que, embora a Google Play Store tenha um número maior de downloads do que a App Store, a loja de aplicativos da Apple consegue gerar 85% mais lucro do que sua principal concorrente. A explicação para isso é que o Google tem grande domínio em mercados emergentes, onde existem muitos smartphones Android com preços bem mais baixos que o iPhone. Esses usuários, entretanto, acabam preferindo baixar apenas aplicativos gratuitos, fazendo com que a Play Store vença em número de downloads, mas perca em receita.

Especialistas acreditam que os números da App Store irão aumentar ainda mais com o lançamento do aguardado iPhone 6, previsto para setembro. Novas informações sobre a loja de apps da Apple devem ser reveladas no anúncio do novo smartphone.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.