Amazon vence Brasil (e outros países) e pode usar seu nome como domínio

Por Wagner Wakka | 21 de Maio de 2019 às 15h19
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

A Amazon agora é a empresa que pode usar seu nome como domínio de internet. A informação pode parecer óbvia, mas este é um embate que já somava 8 anos envolvendo a gigante do varejo e governos de países da América Latina, incluindo o Brasil. A disputa é sobre a utilização de domínios relacionados a .amazon e variações deles.

A Corporação para Atribuição de Nomes e Números na Internet (Icann), órgão responsável por liberar endereços, definiu no último sábado (18) que somente a Amazon poderá usar também domínios que levam o nome de sua empresa. A companhia pode começar em 90 dias.

A disputa de oito anos buscava impedir problemas que pudessem causar confusão em relação a sites sobre a Amazônia e variações de nomes da região. Em âmbito internacional, Amazon é a forma como a língua inglesa se refere à Amazônia, por exemplo.

Para os países latinos, o domínio deveria ser relativo apenas a sites e temas relacionados a questões da região mundialmente importante em âmbito internacional. Para o Peru, ainda, este é o nome de um dos rios mais importantes do país na região da Floresta.

O Icann já havia impedido que a Amazon pudesse usar a nomenclatura em suas URLs. Contudo, a empresa recorreu e abriu a discussão novamente em 2017. A decisão só saiu agora, em 2019.

O órgão ainda pediu que os governos pudessem entrar em um acordo com a gigante do varejo antes de apresentar a decisão final. Sem negociação, o Icann então resolveu que a Amazon pode usar endereços de internet com seu nome, desde que não tenha contextos relacionados à Amazônia.

Em troca, os países da América Latina podem usar domínios relacionados à Floresta e até citar a marca diretamente, desde que não seja para uso comercial.

Fonte: NY Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.