Spotify quer identificar detalhes da sua voz para sugerir músicas e até anúncios

Por Ramon de Souza | 29 de Janeiro de 2021 às 08h20
Heidi Fin/Unsplash
Tudo sobre

Spotify

Saiba tudo sobre Spotify

Ver mais

O Spotify está cogitando lançar uma nova tecnologia que, se de fato chegar ao mercado, tem tudo para causar uma polêmica das grandes. Trata-se de uma patente que foi registrada em 2018 — mas aprovada só agora, no dia 12 de janeiro de 2021 — e que propõe usar reconhecimento de voz para “entender” melhor o usuário e sugerir músicas, podcasts e até anúncios específicos para as suas necessidades.

Pois é. O documento afirma que, usando tal tecnologia, a plataforma de streaming seria capaz de extrair “entonação, estresse, ritmo e outros aspectos da fala de um usuário para determinar seu estado emocional, gênero, idade e sotaques”. Na teoria, o algoritmo conseguiria até mesmo prestar atenção aos sons ambientes para determinar se o internauta está sozinho ou acompanhado de outras pessoas.

Obviamente, por mais que o Spotify afirme que o objetivo primário é sugerir músicas e podcasts relevantes à personalidade e/ou estado emocional do utilizador, tal capacidade de entender o “consumidor final” com base em sua voz valeria ouro no mercado da publicidade online. A patente não especifica, porém, se tal coleta seria arbitrária ou se cada usuário precisaria conceder explicitamente a autorização para tal monitoramento.

Questionada pelo portal Pitchfork, a companhia afirmou que “já entrou com pedidos de patentes para centenas de invenções e regularmente apresentamos novos pedidos. Algumas dessas patentes se tornam parte de produtos futuros, enquanto outras não. Nossa ambição é criar a melhor experiência de áudio que existe, mas não temos novidades para compartilhar no momento”.

Fonte: Pitchfork

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.