Flic 2 | Conheça o botão que controla tudo — de música a internet das coisas

Por Luciana Zaramela | 17 de Junho de 2019 às 13h56

O Kickstarter vive nos surpreendendo, não é mesmo? E dessa vez, viemos contar a vocês sobre um projeto curioso de um botãozinho audacioso. Batizado de Flic 2 (ele já teve uma versão mais "simplona" no passado, por assim dizer), o gadget é literalmente um botão. Segundo a turma de idealizadores, a Shortcut Labs (uma equipe sueca de 11 engenheiros e empreendedores), o botão pioneiro foi lançado em 2013 e ganhou um sucesso considerável, tornando-se hoje uma versão 2.0 com anabolizantes.

Além do botãozinho, eles também ciraram um aplicativo dedicado (Android e iOS) e um hub programável. Entenda como tudo funciona.

Nada de voz, é tudo pelo botão

Na contramão do que vem ditando a indústria de smart devices com a Inteligência Artificial, a galera responsável pelo Flic resolveu tornar as coisas mais "físicas". A ideia é que, para tudo que envolva atalhos em tecnologia, você use um botão que pode levar para qualquer lugar, e ao pressioná-lo, pode efetuar diversas funcionalidades, como ouvir música, desbloquear telefone, acender luzes em sua casa conectada, enviar e receber emails, definir timers e sair criando atalhos para uma infinidade de usos que tem o tamanho exato da sua imaginação.

Como cada pessoa tem uma rotina, o botãozinho vem para simplificar. O que você faz ao acordar? E enquanto vai ao trabalho? E na hora que chega em casa e se prepara para relaxar e dormir? Em vez de usar um monte de comandos de voz diferentes para seu smartphone, TV ou assistente pessoal, você pode simplesmente carregar o botão com você para onde for — ou então deixá-lo pregado na parede do quarto ou da sala para facilitar o acesso.

Alguns usos bacanas que o Flic 2 pode simplificar em sua rotina:

  • Ativar a soneca do alarme;
  • Elevar ou reduzir as luzes da sala (smart bulbs, claro);
  • Enviar um comando para a cafeteira começar a passar seu café da manhã;
  • Ligar a Smart TV no canal de notícias;
  • Abrir sua agenda;
  • Abrir o seu app de Mapas;
  • Reproduzir músicas no Assistente Pessoal;
  • Iniciar seu app de corrida;
  • Fazer ligações via app;
  • Enviar e receber emails;
  • Ligar a TV e colocar um vídeo no Chromecast;
  • Publicar um tweet;
  • Efetuar uma cadeia de ações;
  • E muito mais.

A mágica está no fluxograma

Bom, se a essa altura você está se perguntando se tudo tem a ver com automação, acertou. Por meio do aplicativo do próprio Flic (que carrega o mesmo nome, aliás), o usuário pode ativar serviços de terceiros como IFTTT, Zapier ou Microsoft Flow para programar praticamente tudo o que quiser que o botão faça. Também tem opções avançadas para usuários mais técnicos e que manjam de programação e workflows.

Atualmente, o app do Flic já conta com integração direta com serviços, devices e aplicativos como GitHub, mensagens, Chromecast, Sonos, Gmail, Uber, Strava, Keynote, Twitter, Waze, YouTube, Philips Hue, VLC, Apple TV etc. E ainda pode enviar e receber mensagens de texto, controlar sua casa conectada, definir cronômetros e outras atividades semelhantes.

Um botão que controla isso tudo

Como funciona?

Todo botãozinho Flic precisa estar conectado a alguma coisa para receber e enviar comandos — seja um telefone, um notebook ou um hub próprio. O usuário pode optar tanto por usar um hub (à venda também no Kickstarter) quanto por deixá-lo de lado. A premissa do Flic 2 é reduzir suas rotinas. Ao acordar, por exemplo, você pode pressionar uma vez para que o Flic se encarregue de acender a luz, colocar uma música pra tocar, ligar a cafeteira, depois ligar a TV no seu canal favorito, etc.

Depois de cinco anos do primeiro Flic, a equipe por trás do projeto deu um upgrade e tanto no botão: agora, ele tem uma plataforma aberta que permite que desenvolvedores de outros serviços e apps se conectem com o Flic 2 e criem facilidades para ele. E ele suporta mais de um aplicativo, ou seja: você pode programar o botão para executar uma função no app de despertador (como ativar a soneca, por exemplo) enquanto ele também abre o app de emails para ir carregando as mensagens.

Já o "dock" de comunicação — o Flic Hub — é opcional e tem suas vantagens, porque dispensa que seu smartphone esteja próximo para funcionar. Então se você tem uma casa conectada, sai com seu smartphone e outras pessoas continuam em casa, com o Hub elas podem usufruir dos Flics que estiverem espalhados pela casa. E sim, é normal ter mais de um botãozinho e conectá-los todos pelo mesmo Hub, e é aí que a coisa fica mais legal. E os Flics antigos não perdem compatibilidade com os novos, apesar de serem mais limitados.

O Flic Hub LR é uma base capaz de conectar até 63 botões simultâneos e tem o dobro da potência de um smartphone em. termos de alcance. Um smartphone precisa estar próximo aos botões e conecta apenas 8. Vai depender do tipo de uso que se quer dar.

A tecnologia empregada no Flic 2 é o atual padrão Bluetooth 5.0, que pode funcionar muito bem na maioria das casas e apartamentos médios. E, segundo a startup, o botãozinho vai ganhar suporte ao Apple Homekiit neste ano.

Flic 2: "o botão perfeito"

Quer financiar?

O Flic 2 está na reta final de financiamento coletivo e esta semana será decisiva para a startup, já que faltam apenas 3 dias para chegarem ao fim do prazo. Se você ficou interessado no Flic 2 e quer ajudar essa galera, pode já encomendar uma ou mais unidades, com ou sem o Hub, com condições especiais no Kickstarter.

A startup tinha o objetivo de levantar US$ 50 mil dólares até quarta-feira (20), e com o sucesso e o buzz do projeto, já levantou 10 vezes mais que isso (e contando!). Afina, são quase 5 mil apoiadores até agora.

Os preços partem de US$ 25 (por botão) e pode rolar combos, incluindo ou não o hub, dependendo de suas necessidades. Aí, com os pacotes, as condições e descontos progressivos vão ficando mais interessantes, seja para uso doméstico ou na sua empresa. Você pode acessar a página oficial da campanha, com todas as condições e valores, incluindo frete, neste link. Ou, se preferir ajudar sem nada em troca, pode doar qualquer quantia a partir de US$ 10 para o projeto levantar voo. A estimativa de envio (ou chagada ao mercado) é para setembro de 2019.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.