Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

TSMC prevê falta de chips de IA até o final de 2024

Por| Editado por Jones Oliveira | 08 de Setembro de 2023 às 21h05

Link copiado!

Reprodução/rioryan, Unsplash
Reprodução/rioryan, Unsplash
Tudo sobre TSMC

O salto repentino na popularidade de plataformas e soluções utilizando inteligência artificial criou uma demanda elevada por chips especializados. Segundo a TSMC, esse movimento está gerando uma escassez do componente que pode durar até 18 meses, com previsão de melhorar apenas no final de 2024.

Toda a produção dos processadores Nvidia H100 e A100, específicos pra IA, é feita pela TSMC. Esses são os principais componentes por trás do ChatGPT, integrado a cada vez mais data centers.

Continua após a publicidade

Demanda triplicada em um ano

De acordo com Mark Liu, presidente da TSMC, o gargalo de abstecimento não está ligado diretamente à falta de matéria-prima, como ocorreu durante a crise dos semicondutores entre 2018 e 2022. O problema da vez é o número limitado de linhas de produção capazes de realizar o empacotamento avançado de chiplets necessários para esses processadores.

“A demanda pelo nosso processo cresceu subitamente, triplicando em menos de um ano”, explicou Liu. “Atualmente, nós já não conseguimos atender 100% da demanda de nossos clientes, mas tentamos manter o abastecimento em cerca de 80%”.

Continua após a publicidade

O processo de empacotamento avançado é o que conecta diferentes chips em um circuito impresso, sendo extremamente especializado, principalmente em componentes de IA. A TSMC já anunciou estar investindo US$ 2,9 bilhões para criar novas linhas de produção em Taiwan para atender este mercado que ainda está em crescimento.

Além da taiwanesa, a Intel também está investindo para quadruplicar suas linhas de montagem de empacotamento avançado de chiplets até 2025

Fonte: Nikkei