Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Ryzen 7 8700G bate recorde de overclock de memória com DDR5-10600

Por| Editado por Jones Oliveira | 06 de Fevereiro de 2024 às 17h35

Link copiado!

SafeDisk SoonHo Jeong / Reprodução
SafeDisk SoonHo Jeong / Reprodução
Tudo sobre AMD

O usuário SoonHo Jeong, conhecido no cenário de overclocks como SafeDisk, quebrou o atual recorde de overclock de memórias RAM DDR5, validando velocidades de 10.600 MT/s. Para o feito, Jeong utilizou o novo processador AMD Ryzen 7 8700G e uma placa mãe ASUS ROG Crosshair X670E GENE.

A mesma APU Ryzen 8000G já era detentora do recorde anterior de validação DDR5-10346, e o novo resultado é cerca de 23% acima das velocidades padrão das memórias utilizadas. O kit contou com um kit DDR5 G.Skill Trident Z5 CL36 de 7800 MT/s e tensão base de 1,45 V, com dissipador de calor personalizado para overclock.

Overclock sem modificar frequência base

Continua após a publicidade

Um ponto importante que precisa ser destacado é que a velocidade total de memórias pode ser elevada modificando as tensões em boost, mas também aplicando multiplicadores maiores às frequências-base do conjunto. Apesar de ser mais fácil realizar overclocks dessa forma, para fins de competição o resultado é considerado menos relevante.

O recorde atingido por Jeong é tão impressionante por, justamente, não modificar o multiplicador da frequência, elevando apenas as tensões de operação. O usuário utilizou um osciloscópio para medir as frequências reais do conjunto de overclock e garantir mais credibilidade à sua façanha.

Ainda é importante ressaltar que os overclocks extremos não refletem usos de estáveis do sistema, apenas os limites para concluir os benchmarks com sucesso. A boa notícia é que, segundo Jeong, o sistema realizou o boot inicial com sucesso nas configurações de overclock, sem posts de erro, e concluiu os testes também sem muito esforço.

Continua após a publicidade

Efetivamente, é pouco provável que o uso real nessas velocidades seja viável, principalmente em jogos, mas o feito é um indício de que tanto a nova APU AMD Ryzen 8000G quanto algumas placas-mãe podem oferecer em breve suporte nativo a memórias ainda mais rápidas que as DDR5-7800, já impressionantes.