Publicidade

Intel Core i9 13900K vaza em primeiro teste empatando com Ryzen 9 5950X

Por| Editado por Wallace Moté | 06 de Dezembro de 2021 às 11h30

Link copiado!

Divulgação/Intel
Divulgação/Intel
Tudo sobre Intel

Com previsão de lançamento para o final de 2022, a 13ª geração Raptor Lake da Intel acaba de ter seu primeiro teste de benchmark vazado. Cortesia do renomado leaker KOMACHI_ENSAKA, o resultado ainda é bastante preliminar, considerando a distância até o anúncio oficial da família, mas já mostra números bastante promissores, além de reforçar alguns aspectos já vazados dos novos chips.

Core i9 13900K vaza em primeiro teste

A nova CPU da 13ª geração da Intel foi encontrada no banco de dados do Crossmark, teste que avalia o desempenho geral do computador, mas pouco utilizado em reviews. Não há menção direta ao nome do componente, já que o chip ainda está em estágios iniciais de desenvolvimento, mas as configurações registradas pelo software sugerem se tratar do Core i9 13900K, solução entusiasta da família Raptor Lake.

Continua após a publicidade

O processador conta com 24 núcleos e 32 threads, em comparação aos 16 núcleos e 24 threads do Core i9 12900K — algo que reforça os rumores de que a Intel deve aumentar a contagem de núcleos de baixo consumo (E-Cores) em suas próximas CPUs. Dessa maneira, espera-se que o i9 13900K traga 8 P-Cores de alto desempenho com Hyper-Threading junto a 16 E-Cores, totalizando assim as 32 threads. Acompanhavam o processador 32 GB de RAM DDR5-4800.

Apesar de se tratar de números preliminares, os resultados já chamam a atenção, estando muito próximos aos oferecidos pelo Ryzen 9 5950X. Conforme as otimizações de software e aprimoramentos no silício forem aplicados, a expectativa é que o componente supere por boa margem o Core i9 12900K, do qual ainda está bem distante, levando em conta a contagem de núcleos.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Intel Raptor Lake aprimora desempenho da linha Alder Lake

Ainda pouco conhecida, a 13ª geração de processadores Raptor Lake deve chegar como uma versão turbinada da família Alder Lake, conforme apontam os rumores. Além de empregar novos núcleos Redwood Cove de alto desempenho que trariam um índice de instruções por clock (IPC) mais alto, a linha dobraria a quantidade de E-Cores, apesar de manter a arquitetura Gracemont.

Outros destaques incluiriam ainda a compatibilidade com o soquete LGA1700, permitindo assim que usuários que investiram em placas-mãe da 12ª geração façam o upgrade com facilidade e sem muitos custos, o suporte a memórias DDR4, para se manterem acessíveis, além de aumento na velocidade padrão das memórias DDR5, que agora poderiam chegar a 5.600 MT/s nativamente.

Continua após a publicidade

Fonte: WCCFTech, Tom's Hardware