Exynos 980 é o primeiro chipset 5G da Samsung

Por Felipe Demartini | 04 de Setembro de 2019 às 09h45
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

A Samsung apresentou nesta terça-feira (03) o Exynos 980, seu primeiro chipset proprietário capaz de funcionar com a tecnologia 5G. O modelo deve aparecer nos aparelhos da marca e também de parceiros, a partir do final deste ano, quando começa a ser produzido em massa. Os produtos, inclusive, darão as caras em alguns territórios antes mesmo da chegada do novo padrão de conectividade.

Juntamente com o modem compatível com o novo formato, o componente é produzido em arquitetura de 8 nanômetros e com oito núcleos de processamento, sendo dois Cortex-A77 (sendo um dos primeiros chipsets com este novo modelo, inclusive), funcionando a 2,2 GHz, e outros seis Cortex-A55 com velocidade de 1,8 GHz. Esse poder vem acompanhado de uma GPU Mali-G76, otimizada para jogos e aplicações de realidade aumentada.

São configurações de médio padrão, o que indica uma iniciativa da marca coreana de levar o 5G a um grande número de usuários logo no começo de sua implementação, principalmente aqueles que querem aproveitar esse tipo de conexão em modelos intermediários. A revelação soou como uma surpresa, afinal de contas, o Exynos 9820, presente no Galaxy Note 10 e S10, não conta com o novo formato de conexão integrado, uma demonstração de que a Samsung está pronta para levar o combate ao gramado contra nomes como MediaTek e Qualcomm.

Exynos 980 representa mudança de nomenclatura, chegada do 5G e também de sistemas de processamento neural para o médio padrão da Samsung (Imagem: Divulgação/Samsung)

Apesar de o foco do Exynos 980 ser a conectividade, com a promessa de velocidades até 100 vezes maiores do que as redes móveis atuais e uma melhoria na latência e agilidade de acesso, o processador também conta com uma série de sistemas internos para promover segurança. É o caso, por exemplo, de protocolos de autenticação, filtragem de conteúdo e realidade mista, cujo processamento pode ser feito diretamente no hardware, sem a necessidade de envio de conteúdo para redes de servidores externos. Aqui, também estamos falando do primeiro chipset de médio padrão a contar com esse tipo de tecnologia.

Esse trabalho também passa por sistemas de processamento neurais, voltados para aplicações de inteligência artificial e que também estão presentes no chipset. Há, ainda, tecnologias de otimização de imagens com até 108 milhões de pixels, com o Exynos 980 sendo capaz de funcionar em aparelhos com até cinco sensores de imagens e resolução máxima de 108 megapixels, gravando e codificando vídeos em 4K HDR a uma taxa de até 120 fps (quadros por segundo).

Como foi dito, a fabricação em massa do novo processador deve começar neste final de ano, com os primeiros aparelhos com este chipset dando as caras já nos primeiros meses de 2020. A novidade marca, também, uma mudança de nomenclatura para a Samsung, que sempre adotou números com quatro dígitos para seus processadores e, agora, reduz a conta para apenas três. Resta ver se isso é relacionado apenas com uma diferenciação entre as opções de médio e alto padrão ou se estamos diante de uma mudança que atingirá todos os segmentos de trabalho da fabricante.

Fonte: Samsung

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.