Publicidade

CPUs Arrow Lake podem ter iGPU 2x mais potente que as da 14ª geração

Por| Editado por Jones Oliveira | 17 de Julho de 2023 às 17h15

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Tudo sobre Intel

Além de estar com o lançamento dos processadores Raptor Lake Refresh (RLR) programado para o fim do ano, a Intel já está se preparando para lançar os Arrow Lake (AL) em 2024, ambos para desktops. O site Igor’s Lab teve acesso a uma série de testes internos da companhia e mostrou as diferenças de performance entre as gerações, que pode chegar a até 21%.

O site informa que os gráficos abaixo são de projeções internas da empresa e não representam nenhum tipo de elaboração de marketing - como é costume acontecer em conferências. Os bencharmaks foram realizados em softwares sintéticos para estressar ao máximo os processadores, que devem ser o equivalente ao Intel Core i9-13900K. Além disso, o modelo da linha Raptor Lake foi limitado em PL1 e PL2 (Power Level) de 253W, enquanto o Arrow Lake foi travado em 250W.

Continua após a publicidade

O primeiro teste, mostrado acima, indica que o RLR conseguiu um ganho ínfimo de 1% a 2% na utilização de IA. O número representa o aumento da frequência em Turbo Boost para 6,0 Ghz. Já o AL chega a ter até 20% de diferença em dadas aplicações, como Geekbench e o CrossMark, resultado de possíveis melhorias em multi-core.

Já o SPEC CPU foi o segundo benchmark utilizado, com o intuito de mensurar atividades intensas. Novamente, o Raptor Lake ficou com desempenho bem abaixo, de até 4%. Por outro lado, o Arrow Lake registrou o maior ganho de 21% no SPECrate2017.

iGPU Arrow Lake tem dobro de performance

Continua após a publicidade

O terceiro e último teste é um dos mais interessantes divulgados pelo site. A Intel realizou as projeções de performance da placa integrada do Raptor Lake, que deve manter a mesma HD700 do i9-13900K, com 32 Unidades de Execução e frequência de 1,65 Ghz. O resultado é basicamente o mesmo entre a 13ª e 14ª geração, mas o desempenho dobra quando o assunto é a 15ª geração Arrow Lake.

O motivo desse salto tão acentuado são as mudanças no design dos chips. Chamada de Intel Foveros, essa tecnologia permite que os componentes sejam empilhados em 3D, um por cima do outro. Essa é uma técnica de empacotamento vertical e não horizontal, como é feito normalmente, e traz melhorias significativas de eficiência energética e desempenho.

A tecnologia Foveros vai chegar inicialmente nos processadores Meteor Lake de notebook ainda em 2023 e só em 2024 nos Arrow Lake, caso não hajam adiamentos. Por sinal, é válido lembrar que essa 15ª geração ainda pode sofrer muitas mudanças, visto que o lançamento ainda vai demorar pouco mais de um ano para acontecer.

Continua após a publicidade

Os gráficos também servem para evidenciar que os Raptor Lake Refresh não terão um impacto tão significativo em termos de performance. Os ganhos serão fruto de algumas frequências superiores e ajustes no número de núcleos de alguns modelos.

Fonte: Igor's Lab