Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

AMD descarta usar arquitetura híbrida com P e E-Cores em desktops

Por| Editado por Jones Oliveira | 14 de Julho de 2023 às 17h45

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Tudo sobre AMD

Em uma entrevista realizada com David McAfee, vice-presidente e gerente geral da AMD, o executivo revelou que a gigante não tem planos de seguir um modelo de arquitetura híbrida similar ao que a Intel faz com seus processadores. Além disso, ainda sugeriu que a futura geração Zen 5 já está a todo vapor para lançar em 2024.

Em sua atual geração, a AMD utiliza a arquitetura Zen 4 com uma variante, a Zen 4C, adicionando mais eficiência energética e densidade de threads. No entanto, isso não significa que essa é uma arquitetura híbrida por definição e a companhia também não está interessada em seguir um modelo de núcleos de eficiência e performance.

Segundo McAfee, utilizar essa dinâmica da mesma forma que a Intel faz com as gerações Alder Lake e Raptor Lake não é um dos planos da AMD. Ter esses dois tipos de núcleos totalmente distintos faria com que os desenvolvedores de software tivessem muito mais trabalho para refinar o sistema operacional e programas específicos para cada tipo de núcleo.

Continua após a publicidade
“[...] a noção de núcleos de performance e núcleos de eficiência que a concorrência usa não é a abordagem que planejamos utilizar. Porque acho que a realidade é que quando você chega no ponto de ter dois tipos de núcleos com instruções ISA ou IPC diferentes, e coisas assim, fica muito complicado de garantir que os fluxos de trabalhos corretos estão nos núcleos corretos, de forma consistente”, comentou McAfee.

No entanto, o executivo da AMD apontou uma direção interessante para o uso da arquitetura híbrida: portáteis. “Eu acho que notebooks são de longe uma aplicação mais prática para ver isso ser adotado muito mais rapidamente”, apostou. O comentário corrobora com especulações recentes de que a empresa estaria realizando testes de arquitetura híbrida em uma família de processadores para portáteis chamada de Phoenix 2.

Zen 5 a caminho, e mais CPUs de baixo custo

Questionado sobre o próximo passo da companhia, o vice-presidente da AMD confirmou que a geração Zen 5 está bem encaminhada para ser lançada no futuro. Embora não tenha sugerido nenhuma data, a companhia já apontava os novos processadores Ryzen 8000 para chegarem em 2024. Rumores sugerem que as inovações devem ser no campo do single-threading, com pouco espaço para aumento no número de núcleos.

McAfee respondeu mais dúvidas a respeito da chegada de processadores Ryzen 7000 com preços mais baixos. Por enquanto, a geração foca nos intermediários e modelos de alta performance, mas não tem competidores para a linha Core i3 da Intel. De acordo com o VP, o público deve esperar esses lançamentos em um futuro próximo e toda a plataforma AM5 será preenchida.

APUs Ryzen 7000G ainda devem ser lançadas

Continua após a publicidade

Por fim, o executivo da AMD falou sobre o lançamento de APUs com a tecnologia Zen 4. As respostas dele foram mornas, mas ele assegura que a fabricante vai lançar processadores com gráficos integrados mais robustos em algum momento. Isso deve acontecer uma vez que a demanda por esses produtos continua crescendo, não somente para gamers, mas para aplicações no mundo corporativo que precisam de um pouco mais de performance gráfica.

Fonte: TechPowerUp