Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

AMD EPYC inédito mostra poder do núcleo Zen 5 em suposto teste vazado

Por| Editado por Wallace Moté | 13 de Abril de 2023 às 10h10

Link copiado!

Divulgação/AMD
Divulgação/AMD
Tudo sobre AMD

Um servidor com dois processadores AMD EPYC munidos dos inéditos núcleos Zen 5 foi vazado em um suposto resultado do Cinebench R23, mostrando avanços significativos em comparação aos atuais EPYC 9004 Genoa com núcleos Zen 4. Os números impressionam quando consideramos que, mesmo com um total de 128 núcleos, a máquina em questão ainda consegue superar uma configuração equivalente da geração anterior com total de 192 núcleos.

O vazamento chega através do leaker Tom, do canal Moore's Law is Dead, e mostra um servidor com duas CPUs EPYC com 64 núcleos cada, totalizando assim 128 núcleos — segundo o informante, tratam-se de núcleos com a inédita microarquitetura Zen 5, esperada para estrear apenas no final de 2024. Apesar disso, a configuração não é incomum para data centers, mas chama atenção pelos números que está atingindo no Cinebench R23: mais de 123 mil pontos.

Continua após a publicidade

A situação impressiona mais quando comparada a uma máquina similar na mesma fase de desenvolvimento, com dois processadores AMD EPYC 9004 Genoa, munidos de 96 núcleos Zen 4 cada para totalizar 192 núcleos. Apesar de trazer 74 núcleos físicos a mais, o servidor com hardware da geração anterior marca "apenas" 110 mil pontos no mesmo teste, representando um avanço significativo de 12% para o aparelho vazado nesta semana.

O print compartilhado por Tom traz mais alguns detalhes interessantes: os componentes apresentavam clock base de 2,3 GHz, mas rodavam a 3,85 GHz em dado momento — não se sabe dizer se este será o boost, ou se poderemos ver velocidades mais altas nos chips finalizados. Também foi possível ver a quantidade de cache, que mantém a capacidade das gerações anteriores nos níveis 3 e 2 (L3 e L2), mais distantes dos núcleos, mas vê aumentos no nível 1 (L1).

Cache mais veloz e mais próximo dos núcleos, o L1 observado é de 10 MB no total, representando 80 KB por núcleo, contra 64 KB por núcleo da família Genoa. Essa mudança, junto com a nova arquitetura, deve ter forte influência no resultado promissor observado. O leaker encerra o vazamento comentando um pouco sobre a organização desses núcleos.

Os chiplets de CPU da AMD são chamados CCDs (Core Complex Dies), enquanto os grupos de núcleos inseridos dentro desses chiplets são conhecidos como CCXs (Core Complexes). Cada CCD Zen 4 possui um CCX de 8 núcleos, mas esse nem sempre foi o caso — na época da arquitetura Zen 2, mesma dos Ryzen 3000, tínhamos 2 CCXs de 4 núcleos em cada CCD.

Quem tinha esperança de ver um novo aumento na arquitetura Zen 5 deve se decepcionar: o informante diz que ainda teremos um CCX de 8 núcleos por CCD, mas revela que a AMD está estudando o desenvolvimento de um CCX de 16 núcleos usando a arquitetura Zen 5c, otimizada para tarefas da nuvem e mais simples que a Zen 5 tradicional.

Os novos núcleos Zen 5 estão oficialmente previstos para chegar em 2024, trazendo a primeira renovação completa de arquitetura da AMD em anos. A gigante promete ganhos substanciais de performance e eficiência, além de otimizações de IA integradas e outras melhorias. Novas informações devem ser divulgadas no decorrer do ano.

Continua após a publicidade

Fonte: Moore's Law is Dead, via WCCFTech