Como funciona o carregador sem fios?

Carregador sem fios

Mesmo que a ideia de transmitir energia sem utilizar fios pareça futurista ou coisa de ficção científica, ela não é particulamente nova. O inventor austríaco Nikola Tesla criou as primeiras teorias de transmissão de energia sem fios na virada do século XIX para o XX, mas por muito tempo ela ficou restrita a protótipos e pesquisas acadêmicas, e só não é aplicada extensivamente devido ao seu custo.

Transmissões de música pelas rádios, televisores e internet sem fio utilizadas em laptops e smartphones funcionam através de propagação de ondas energeticamente carregadas para transportar dados. A única diferença é o fato de que os dispositivos que queremos carregar utilizam baterias para funcionar, o que torna o processo diferente, mas não tecnicamente mais difícil, ainda mais levando em consideração a pequena quantidade de energia que é necessária para encher a bateria completamente, que é por volta de 5 Watts.

Medelo de bobina de ressonância utilizada para carregar vários dispositivos por vez

A transferência de energia propriamente dita é realizada pelo fenômeno físico conhecido como indução, onde a corrente elétrica da tomada é transformada em um campo magnético. Ela é transportada do indutor da base conectada à tomada ao outro indutor conectado ao aparelho que se deseja carregar. Quanto maior a proximidade entre os dois indutores, maior é a transferência de energia, pois ela varia com o quadrado da distância que separa os dois.

Na prática, pode-se até carregar vários aparelhos de uma vez só com distâncias de até alguns metros aplicando-se o fenômeno da indução, quando dois objetos "vibram" com a mesma frequência. No futuro talvez eliminemos os fios para a maioria dos dispositivos que utilizamos, juntando o carregamento sem fios e outras tecnologias como a Intel Wireless Display (transmissão de vídeo), roteadores sem fio de longas distâncias, bluetooth em nossos teclados, mouse e fones de ouvido, utilizando os fios somente para o que é estritamente necessário e mantendo nossas casas e escritórios muito mais organizados.

Acredita que num futuro próximo tenhamos nossos dispositivos completamente livres de fios?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.