Uber usa anúncio de jornal para enviar recado a Haddad

Por Redação | 05 de Outubro de 2015 às 13h39
photo_camera Divulgação

O serviço de caronas compartilhadas Uber tem passado por uma onda de má sorte nos últimos meses, pois enfrenta problemas com taxistas nas cidades onde opera e a administração pública tem tomado o lado dos motoristas de táxi. No Rio de Janeiro, semana passada, o prefeito Eduardo Paes bateu o martelo e proibiu o serviço na cidade. No entanto, um juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro concedeu uma liminar que derruba a decisão do prefeito e autoriza a Uber a continuar funcionando.

Enquanto a situação está um pouco mais calma no Rio, em São Paulo a coisa ainda anda um pouco complicada. O prefeito Fernando Haddad (PT - SP) primeiro sinalizou que também proibiria o serviço, afirmando que ele era irregular. Cerca de 1 mês depois, no dia 9 de setembro, a Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou um projeto de lei proibindo o serviço. No entanto, recentemente, o político sinalizou que não o proibiria, e sim, regulamentaria a plataforma para que não concorresse diretamente com os taxistas, usando a cidade de Nova Iorque como exemplo de modelo de funcionamento.

Apesar da notícia trazer um pouco de alívio para a Uber, a situação ainda não está resolvida. Para tentar convencer o prefeito, de maneira similar ao ocorrido no Rio de Janeiro, o serviço solicitou aos usuários que entrassem em contato com o gabinete de Haddad para pressioná-lo a vetar o projeto de lei e assim permitir que o Uber continue operando. Como hoje termina o prazo para que o prefeito se posicione sobre o serviço, a empresa resolveu inovar e utilizou um anúncio de duas páginas na Folha de S.Paulo para chamar a atenção do político.

Com uma chamada "Prefeito Haddad: enviamos este e-mail hoje cedo para o senhor. Caso ainda não tenha lido, publicamos aqui também" em uma página, a outra contem um "print" do email enviado a Fernando Haddad, a Uber solicita que o político não proíba o serviço, destacando os impactos positivos que este tem na mobilidade urbana e na vida dos cidadãos em geral, dando enfoque ao fato de que a plataforma deve gerar até 30 mil oportunidades de trabalho no país até outubro de 2016.

Confira na íntegra a carta (clique para dar zoom) enviada a Fernando Haddad, e fique ligado para a decisão do Prefeito de São Paulo, que deve sair ainda hoje pela tarde.

Carta do Uber a Haddad

Via AdNews.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.