Twitch reduz preços de subs no Brasil

Twitch reduz preços de subs no Brasil

Por Felipe Demartini | Editado por Bruna Penilhas | 27 de Julho de 2021 às 13h07
Divulgação

A Twitch lançou nesta terça-feira (27) os novos preços de subs para os canais brasileiros do serviço, com queda de 65% nos valores após a localização para a moeda local. Por conta da mudança, os apoios que antes custavam R$ 22,99 passam a sair por R$ 7,90, em uma iniciativa voltada para que mais pessoas possam ajudar financeiramente seus criadores de conteúdo preferidos.

Mudam também os custos de grupos superiores de apoio, que podem ser configurados pelos donos de canais para oferecerem mais recursos, emojis exclusivos e outras características especiais. De acordo com a Twitch Brasil, os subs de tier 2 passam a custar R$ 15,99, enquanto os de tier 3 sairão por R$ 39,99 — antes da mudança, os preços eram de, respectivamente, R$ 44,99 e R$ 111,99. Foram alterados também os valores cobrados nos celulares, diferentes daqueles praticados nas versões desktop da plataforma devido às taxas cobradas por Google e Apple. No iOS, os tokens de inscrição passam a valer R$ 10,90 cada, enquanto no Android o montante atualizado será de R$ 8,90.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A novidade foi anunciada originalmente em maio, com caráter global, tornando os preços dos subs menos dependentes do dólar e mais adequados às realidades de cada país. Desde então, alguns canais selecionados no Brasil já vinham exibindo os novos valores, enquanto usuários recebiam e-mails informando sobre a mudança; a partir desta terça, ela vale para todos, com os criadores de conteúdo já podendo anunciar os novos preços a seus espectadores.

Menos é mais?

Em entrevista ao Globo Esporte, o vice-presidente de monetização da Twitch, Mike Minton, disse que a análise do mercado brasileiro levou em conta valores locais, como o preço de um café ou do Big Mac, além do que é cobrado hoje por uma assinatura do Amazon Prime. Entre os benefícios do pacote está a entrega de uma inscrição gratuita para um canal, que continua valendo e, na visão dele, não deve deixar de ser utilizada pelos brasileiros.

Com preços mais baixos, Twitch disse ter visto aumento na receita de criadores; empresa também anunciou programa de compensação para apoiar produtores de conteúdo que tiverem baixa no rendimento pelo primeiro ano após a mudança (Imagem: 11333328/Pixabay)

Pelo contrário, a ideia é que os espectadores nacionais deixem de depender apenas dessa opção e contem com valores mais atrativos para dar apoio a seus criadores preferidos. Segundo Minton, houve aumento de receita para os streamers nos países que já passaram por essa transição, mesmo após a queda nos valores pagos pelos usuários, que implicam, também, em um montante menor por inscrição para os donos de canais.

De forma a auxiliar os produtores de conteúdo nessa mudança, a Twitch anunciou um pacote de compensações. No momento em que a mudança for aplicada, o serviço realizará uma média dos ganhos dos três meses anteriores e compensará os criadores que tiverem redução nos seus rendimentos pelo período de um ano — de forma integral no primeiro trimestre, 75% no segundo, 50% no terceiro e 25% no quarto, até que as contas se adequem.

Na visão de Minton, o período também serve para que tanto a audiência quanto os próprios criadores se adequem aos novos valores, dando tempo para que eles ampliem a própria comunidade e obtenham bons resultados. Segundo o executivo, o interesse da Twitch está alinhado ao dos produtores de conteúdo e, sendo assim, até mesmo retornar aos preços anteriores está na mesa caso a adequação, para o Brasil, se prove equivocada.

Fonte: Globo Esporte

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.