Análise | eFootball PES 2021 Season Update ensina lição aos jogos de esporte

Por Felipe Ribeiro | 23 de Setembro de 2020 às 09h54
Konami

Com o final da atual geração de consoles, os últimos games para PlayStation 4 e Xbox One parecem ter atingido o auge. Para ficarmos apenas em alguns exclusivos, The Last of Us Part II e Gears 5, por exemplo, atingiram a excelência gráfica, técnica e de jogabilidade, extraindo todo o potencial dos videogames, mesmo de suas versões básicas. Os jogos de esporte, com algumas exceções, não seguiram essa regra, mais precisamente os jogos de futebol PES, da KONAMI, e FIFA, da EA Sports, que parecem terem chegado aos seus limites.

Mas, focando no objeto de nossa análise, que é a versão 2021 do PES, chamada de eFootball PES 2021 Season Update, apesar de ser exatamente o mesmo game de 2020, ele nos traz importantes lições. Para ser mais justo e preciso, apenas uma: a não ser que a melhora seja realmente significativa, talvez não compense mais lançar um jogo por ano.

A justificativa da Konami para fazer esse tipo de lançamento é que, com a chegada da nova geração de consoles, a empresa optou por focar todos os seus esforços na produção de PES 2022, que terá uma nova engine e mecânicas de jogo; por isso, para não deixar os fãs órfãos, criou uma atualização completa de temporada para deixar o game atual e alinhado com o que está acontecendo nos campeonatos mundo afora.

Captura de Tela: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Ao ligar o jogo, nos deparamos com uma nova interface e alguns avisos da Konami, que dizem, basicamente, que PES 2021 é uma atualização e que correções importantes foram feitas na jogabilidade, bem como updates na aparência dos jogadores, nas escalações dos times e nos uniformes das agremiações. E, de fato, algumas coisas que eram problemas irritantes em PES 2020 desapareceram, como bugs e movimentações estranhas dos jogadores.

No mais, com exceção às mudanças estéticas, é o mesmíssimo jogo do ano passado. Ou seja, se você gostou ou não de PES 2020, certamente terá o mesmo sentimento com relação a PES 2021. Mas, para te relembrar, vale a pena falar de algumas coisas sobre a jogabilidade e o que pode melhorar para a edição 2022.

Já que vai refazer...

O que mais incomoda em PES 2020/2021 é o nível de inteligência da IA. A Konami até acertou em tornar o jogo mais cadenciado, o que fez com que lembrássemos muito os títulos do início dos anos 2000, mas, ao trazer o ritmo da década passada, parece também ter trazido de volta os defeitos.

Captura de Tela: Felipe Ribeiro/ Canaltech

E esse problema da IA do game, que não é de hoje, faz com que PES seja um jogo mais fácil de jogar e repleto de gols e jogadas tranquilas de serem feitas, quase como se não houvesse um trabalho tático e de pensamento de um jogo de futebol.

Vemos com bons olhos a iniciativa da Konami em transformar sua franquia completamente. Para quem se lembra, no início da década de 2000, não tinha para ninguém em termos de jogo de futebol: PES dominava em absoluto. Por méritos, claro, mas também porque FIFA insistia em uma mecânica de jogo defasada, que foi modificada apenas em FIFA 2009 — e o resultado já sabemos.

Então, se a ideia é recomeçar do zero, a torcida é para que a Konami reveja seus conceitos e passe a enxergar o jogo mais próximo de um simulador de futebol, mas sem deixar de lado a característica mais divertida de sua franquia. Para isso, a nova engine que a empresa pretende usar deve ajudar, mas os desenvolvedores precisam pensar em como aliar os dois estilos: realidade x diversão.

O investimento em licenças é mais do que fundamental e sabemos que é algo que depende de dinheiro, mas parcerias são ainda mais bem-vindas, como as feitas com Manchester United, Juventus e Bayern de Munique. Neste ponto, a Konami precisa trabalhar mais e tentar ampliar a oferta de equipes oficiais, que ainda é bem inferior à concorrência.

Já no conteúdo, apesar das mudanças bem-vindas no modo "My Club" e "Master League", ainda falta um algo a mais para PES se tornar mais completo, talvez investir em mais modos de jogo e, quem sabe, em algo que possa ser encarado como um "Modo História".

Na parte técnica, que é um dos poucos quesitos em que o jogo beira a perfeição, tudo certo: gráficos e ambientação muito boas, efeitos sonoros bem feitos e jogadores que atuam na Europa retratados de maneira fidedigna.

Tratamento no Brasil

Inegavelmente, o maior mérito da Konami com PES é seu relacionamento com o Brasil. A empresa sabe que a base de fãs aqui é enorme, fruto da época do PlayStation 2, e que esses jogadores precisam ser tratados com ainda mais carinho. Isso, porém, não quer dizer que as coisas sejam todas perfeitas.

Captura de Tela: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O número de times do Campeonato Brasileiro segue o mesmo, com exceção do Palmeiras, que optou por não renovar com a Konami, alegando que prefere uma negociação coletiva — além de estar conversando com a EA para aparecer em FIFA. Mas, uma oferta maior de estádios precisa ser feita, bem como a aparência dos atletas, que ainda deixa a desejar.

A localização, que é bem feita, pode melhorar também. As linhas de falas de Milton Leite e Mauro Beting são muito repetitivas e pouco variadas. Isso sem falar nas piadinhas sem graça protagonizadas pelo comentarista. Já com o narrador, tudo certo, com seus bordões sempre presentes e encaixando perfeitamente com as jogadas.

Nova tendência? Esperamos que sim!

O caminho até o ano que vem ainda é longo e sabemos que a Konami irá direcionar recursos financeiros e humanos para trazer um PES completamente novo para a franquia. Mas será que precisamos ter um jogo novo todo santo ano? No caso do game da publisher japonesa, ainda há um árduo trabalho a ser feito, mas, se observarmos pelo lado de FIFA, já há uma receita a ser seguida — mas que precisa ser lapidada.

Porém, com a chegada de eFootball PES 2021 Season Update, essa discussão sobre o lançamento de jogos de esporte anuais ganhou mais um capítulo e uma ótima ideia: por que não lançar atualizações ao invés de um jogo novo toda vez? Será que funcionaria? Melhor: por que não fazer jogos novos antes de cada Copa do Mundo, com ciclos de três ou quatro anos?

Se PES 2021 não trouxe nada de novo em termos de jogabilidade, pode nos dar uma luz sobre o futuro dos jogos de esporte.

eFootball PES 2021 Season Update está disponível para Xbox One, PlayStation 4 e PC. No Canaltech, o jogo foi analisado no Xbox One X com cópia gentilmente cedida pela Konami.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.