Cheats fazem torneio de Call of Duty: Vanguard ser cancelado

Cheats fazem torneio de Call of Duty: Vanguard ser cancelado

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 08 de Novembro de 2021 às 17h13
Divulgação/Activision

Um torneio de Call Of Duty: Vanguard com premiação que chegava a £5100, cerca de R$ 38 mil na cotação atual, precisou ser interrompido por problemas com trapaceiros. A organização descobriu que os competidores estavam usando um dos muitos cheats (trapaças) disponíveis para o jogo.

Segundo o site NME, a competição do modo Search and Destroy foi cancelada após um jogador recém-chegado ao cenário, chamado de Shiv, ser pego usando cheats. Shiv competiu pelo time CDL, que surpreendeu o cenário ao vencer a equipe Optic, neste domingo (7).

Call of Duty: Vanguard mal foi lançado, mas já enfrenta problemas com trapaceiros (Imagem: Captura de tela/Felipe Demartini/Canaltech)

Shiv foi descoberto a partir de clipes da transmissão do torneio. O jogador estava usando um mod que permite que combatentes vejam adversários através das paredes. Desclassificado dos jogos, Shiv publicou no Twitter uma suposta lista acusando outros profissionais do cenário de trapaça.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Há algumas gerações, a franquia Call of Duty enfrenta problemas com trapaceiros, que utilizam as modificações para ganhar vantagens competitivas. A situação se agravou com a estreia do multiplayer online Warzone, em 2020, e agora com a chegada de Vanguard.

Para tentar frear a onda crescente, a desenvolvedora Activision anunciou o "RICOCHET Anti-Cheat", um novo sistema anti-trapaça para a franquia Call of Duty. A ferramenta será aplicada primeiro no Warzone, ainda em 2021, com a atualização Pacific, e depois em Vanguard.

O Ricochet estará integrado ao driver de nível kernel no PC, que dá acesso privilegiado para monitorar e gerenciar softwares e aplicações que tentam acessar os jogos. O anti-cheat usará machine learning (aprendizado de máquina) para examinar os dados de gameplay no servidor e ajudar na identificação de comportamentos suspeitos.

Fonte: NME

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.