Conheça o novo Surface Pro, a revolução nos híbridos da Microsoft

Por Redação | 23 de Maio de 2017 às 11h07

A Microsoft apresentou nesta terça-feira (23) o novo Surface Pro, a nova geração de seu híbrido. E a novidade veio repleta de surpresas, a começar pelo próprio nome. Ao contrário do que muita gente imaginava, o 2-em-1 não vai se chamar Surface Pro 5, mas apenas Surface Pro, indicando que a empresa quer tomar um novo rumo com o aparelho a partir de agora.

Outro rumor que foi desbancado era sobre o teor das atualizações. Até então, apontava-se que o aparelho chegaria apenas com pequenas melhorias em relação ao modelo anterior, mas o que foi apresentado neste início de semana é uma evolução bem mais significativa em termos de hardware. A mais notável delas, por exemplo, é a bateria, que teve um ganho expressivo de autonomia. Enquanto o Surface Pro 4 oferecia 9 horas de carga, o novo modelo consegue ficar até 13,5 horas longe da tomada.

Esse salto é importante não apenas por otimizar algo que é básico em híbridos assim, mas por contornar uma das principais reclamações da linha Surface. Para isso, a Microsoft contou com algumas pequenas melhorias em seu hardware para otimizar essa autonomia. Entre as mudanças, por exemplo, está a utilização de um SSD integrado à placa-mãe, semelhante ao que ela fez recentemente com o Surface Laptop.

O processador Intel de sétima geração Kaby Lake também é outro fator importante para garantir essa duração estendida. Isso porque o Surface Pro utiliza chips Core m3 e Core i5 sem cooler, o que consome menos energia. De acordo com o chefe do departamento do Surface da Microsoft, Panos Panay, trata-se de uma mudança fundamental na arquitetura geral do gadget. Segundo ele, o aparelho é mais leve do que as gerações anteriores, mais poderoso e sem aquele ventiladorzinho consumindo energia lá dentro.

Outro ganho em relação à energia diz respeito ao modo de descanso. Agora, você pode colocar o híbrido em modo de espera sem medo de que ele vai continuar consumindo bateria. A ideia é fazer com que ela dure o máximo de tempo possível, principalmente quando você não estiver usando o Surface Pro.

Outras mudanças

Se a Microsoft fez uma verdadeira revolução na parte interna do 2-em-1, o design geral segue bastante parecido com aquele que já tínhamos visto até então nos modelos anteriores. Há mudanças, é claro, mas elas são um pouco mais sutis. As bordas ficaram um pouco mais arredondadas para facilitar o encaixe com as mãos quando usado como um tablet e as saídas de ar ficaram um pouco menores e mais discretas.

A Surface Pen também passou por mudanças, a começar pela escola Apple de malandragem. Ao contrário do que tínhamos até então, a canetinha não faz mais parte do pacote básico do híbrido e passa a ser vendida separadamente, custando nada menos do que US$ 99 — cerca de R$ 323 na cotação atual. E essa mudança na política de vendas tem uma razão, já que a stylus vai passar a ser mais eficiente no Surface Pro, detectando o ângulo em que está sendo utilizada e oferecendo mais precisão na hora de desenhar.

Além disso, o novo gadget conta com nada menos do que 4.096 pontos de pressão, além de uma redução na força de ativação. Isso tudo faz com que o desenhar seja bem mais natural, removendo aquele pequeno atraso que existia nas gerações passadas e tornando todo o processo mais responsivo.

No teclado, o novo Surface Pro segue os caminhos do Surface Laptop e utiliza o modelo Alcantara. As Type Covers equipadas com essa tecnologia serão vendidas separadamente por US$ 159 (R$ 520) e os modelos tradicionais por US$ 129 (R$ 420).

Outro ponto é que, depois de muitos pedidos dos usuários, a Microsoft finalmente trouxe conectividade com redes LTE ao seu híbrido. Seja por um microSIM ou um eSIM, você poderá manter seu Surface Pro conectado aonde quer que você vá. Para isso, é claro, terá de desembolsar um pouco mais. Os preços não foram revelados, mas já foi confirmado que o modelo com conectividade à LTE será um pouco mais caro.

Já para o modelo padrão, o preço apresentado pela Microsoft é de US$ 799 (R$ 2.610). O lançamento está previsto para o próximo dia 15 de junho.

Via: The Verge

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.