Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Vídeo do Sol mostra tornado 14 vezes maior que a Terra

Por| Editado por Patricia Gnipper | 11 de Julho de 2023 às 16h21

Link copiado!

Miguel Claro
Miguel Claro

O astrofotógrafo Miguel Claro compartilhou o vídeo de um tornado de plasma no Sol, produzido por ele após quase duas horas de captura de imagens. O evento ocorreu ao longo de vários dias em abril e foi registrado por ele de Portugal, com um telescópio em um terraço.

A estrutura gigante se desenvolveu principalmente entre os dias 16 e 20 de abril e chegou à altura de 120 mil quilômetros, o equivalente a 14 vezes o diâmetro da Terra. Vários astrônomos amadores e astrofotógrafos acompanharam o fenômeno e fizeram suas imagens.

Entre eles, estava Miguel, embaixador fotográfico do Observatório Europeu do Sul e membro do The World At Night. Ele notou algo gigantesco na borda do disco solar no dia 20 de abril e aproveitou o tempo que lhe restava antes de o Sol desaparecer do alcance de seu telescópio.

Continua após a publicidade

Após cerca de 290 imagens tiradas pelo equipamento ao longo de uma hora e 20 minutos, ele trabalhou para processar os dados em um vídeo de resolução 4K em timelapse.

Confira o resultado:

No fim de sua evolução, o tornado colapsou sobre si mesmo e se desfez em uma nuvem de gás magnetizado. Esse tipo de evento é causado pela interação entre as partículas carregadas do plasma e os campos magnéticos do Sol, que se torceram em grandes espirais. As partículas com carga elétrica (lembre que o plasma é formado por átomos ionizados) são arrastados pelos filamentos magnéticos, e formam tornados como este.

Outras imagens foram capturadas na mesma ocasião.

Pode acontecer uma tempestade geomagnética

Especialistas do clima espacial preveem possíveis tempestades geomagnéticas menores para a quinta-feira (13), causadas por uma ejeção de massa coronal emitida na segunda (10). Ainda não se sabe ao certo o que vai acontecer: a NASA prevê uma passagem de raspão em nosso planeta, enquanto o NOAA acredita que as partículas não vão atingir a Terra.

Continua após a publicidade

Caso a tempestade ocorra, não vai haver nenhum risco para nosso planeta, mas existem chances de aparecerem auroras no hemisfério norte.

Fonte: Via: Space.com