Sonda InSight é fotografada coberta de poeira na superfície de Marte

Sonda InSight é fotografada coberta de poeira na superfície de Marte

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 19 de Abril de 2022 às 11h10
NASA/JPL-Caltech/UArizona

A sonda InSight, da NASA, foi observada coberta de poeira na superfície de Marte pela câmera do satélite Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), também da agência espacial. A imagem, registrada em 9 de março, revela o quanto a poeira já se acumulou nos painéis solares do laboratório estacionário, que chegou ao planeta em 2018.

Frequentemente a sonda MRO observa em detalhes o estado no qual os robôs da NASA se encontram sobre a superfície marciana. A imagem de alta resolução registrada pela câmera HiRISE (High Resolution Imaging Experiment) mostra tanto a InSight quanto o seu módulo de pouso cobertos pelo regolito marciano vermelho.

As tempestades de poeira em Marte são fenômenos atmosféricos comuns, mas o constante depósito de poeira sobre os painéis solares da InSight tem reduzido sua produção de energia. Em janeiro desse ano, a sonda precisou entrar em modo de segurança depois que uma intensa tempestade bloqueou sua produção de energia.

Um comparativo de imagens do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, responsável pela HiRISE, mostra como até mesmo a região escura do solo criada durante pouso em 2018 foi consideravelmente coberta pela poeira marciana. Segundo a equipe, isso mostra como a poeira se move no planeta e ajuda a entender como a superfície evolui.

À esquerda, a InSIght registrada logo após seu pouso em 2018. Á direita, a sonda atualmente coberta de peoira (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/UArizona)

Em fevereiro, a NASA disse que a energia da InSight duraria pelo menos até a metade desse ano, pois seus painéis solares estavam produzindo quase tanta energia do que antes da tempestade de janeiro. "Esse nível de energia deve permitir que a sonda continue as operações científicas no verão", acrescentou.

A InSight chegou ao Planeta Vermelho em 2018 para estudar os chamados “martemotos” (o equivalente aos terremotos da Terra) e as estruturas do interior do planeta. No entanto, desde então, a sonda enfrenta o desafio de sobreviver ao constante depósito de poeira.

No ano passado, a equipe responsável pela sonda conseguiu remover um pouco da poeira sobre os painéis solares jogando areia sobre eles e, apesar de a produção de energia ter aumentado um pouco, não foi suficiente. Por isso, a NASA acredita que a InSight só consiga conduzir suas atividades até o fim desse ano.

Vale destacar que a sonda encontra-se na fase de extensão de seu trabalho, após completar sua missão principal, que teve duração de um ano marciano (687 dias terrestres).

Fonte: UArizona, Via Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.