Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Sexo no espaço: será que o setor do turismo espacial está preparado?

Por| Editado por Patricia Gnipper | 25 de Abril de 2023 às 18h03

Link copiado!

Drajt/Pixabay
Drajt/Pixabay

O setor do turismo espacial ainda está em desenvolvimento, mas, por enquanto, não parece considerar que os futuros turistas devem ter relações sexuais no espaço. Pensando nesta lacuna, uma equipe internacional de cientistas investigou a falta de discussões sobre sexo no espaço e os riscos envolvidos na atividade.

David Cullen, professor da Universidade de Cranfield que liderou o estudo, explica que o ponto de partida foi um comentário sobre relações sexuais no espaço. “Quando verificamos, ficamos surpresos ao ver que o setor ainda não considerou abertamente os riscos, e isso levou ao estudo”, explicou.

Segundo os autores, é pouco realista pensar que os turistas espaciais vão passar períodos de abstinência sexual no espaço. Isso abre a possibilidade de a concepção humana e até estágios iniciais de reprodução ocorrendo fora da Terra, dando margem também para alguns riscos.

Continua após a publicidade

Eles abordaram preocupações de natureza biológica, como os perigos relacionados ao desenvolvimento de embriões humanos, e aqueles de aspecto comercial, como litígio e danos à reputação da empresa responsável pelo voo espacial. Por isso, eles acreditam que estas discussões merecem atenção e devem ser abordadas pelo setor.

Egbert Edelbroek, diretor da instituição SpaceBorn United, ajudou a coordenar o estudo. “Considerando a importância a longo prazo da reprodução humana além da Terra, enquanto a humanidade tenta se tornar uma espécie multiplanetária, precisamos levar a sério o possível primeiro passo, seja ele planejado ou, principalmente, não planejado”, disse.

Vale lembrar que a NASA e outras agências espaciais negam que seus astronautas tenham tido contatos sexuais ao longo de suas missões no espaço. Mas, mesmo que dois astronautas decidissem arriscar momentos íntimos a bordo da Estação Espacial Internacional, por exemplo, eles teriam quebrado uma série de regras e dificilmente passariam despercebidos pelos colegas, já que é difícil ter momentos a sós por lá.

O artigo foi disponibilizado para acesso na plataforma Zenodo.

Fonte: Zenodo; Via: Cranfield University