Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Por que cientistas vão soltar pipa durante o eclipse solar?

Por| Editado por Patricia Gnipper | 19 de Abril de 2023 às 13h56

Link copiado!

NASA/Aubrey Gemignani
NASA/Aubrey Gemignani

O eclipse solar que ocorre de quarta (19) para quinta-feira (20) será observado de um jeito diferente por uma equipe de cientistas. A astrônoma Shadia Habbal e seus colegas querem estudar a coroa solar durante o fenômeno e, para evitar que nuvens “intrusas” passem em frente ao Sol e escondam nosso astro, vão usar um instrumento científico instalado em uma pipa.

Durante os eclipses solares, a Lua passa em frente ao Sol e oculta seu disco total ou parcialmente; no caso dos eclipses solares totais, a ocultação permite observar a coroa solar, que é exatamente o que eles querem estudar. É aqui que a pipa entra: ela pode evitar que nuvens no céu escondam o fenômeno e prejudiquem as observações. Habbal e seus colegas já passaram por estas situações após longas viagens para acompanhar eclipses e, agora, vão tentar driblar as nuvens com a pipa.

Com ela, eles vão levar um espectrômetro a 1 km de altitude na Austrália, um dos lugares onde o eclipse solar híbrido será visível. Ele estará preso a uma pipa em formato de caixa e com estruturas com 6,5 m de extensão, que vão servir como asas; como terão tamanho pequeno no céu, a pipa e o espectrômetro não vão atrapalhar quem estiver em solo acompanhando o eclipse.

Continua após a publicidade

Desenvolvido com o apoio da NASA, o espectrômetro é um instrumento capaz de separar a luz nos comprimentos de onda presentes nela, e pode ajudar Habbal e seus colegas a entenderem como as partículas eletricamente carregadas do Sol deixam nosso astro por meio da coroa solar.

Ao investigar este processo, a equipe pode compreender melhor os mecanismos por trás do vento solar. Além disso, eles também esperam aprender mais sobre as origens de algumas formações da coroa solar interna, como as proeminências solares e ejeções de massa coronal, que expelem material solar ao espaço.

Com o experimento, eles esperam descobrir se outras observações do tipo podem dar certo para eclipses futuros — e, se tiver sucesso, Habbal planeja soltar uma pipa ainda mais alto para um eclipse solar que acontecerá no ano que vem. “Ainda não usamos uma pipa para heliofísica, mas no futuro, podemos usar esta plataforma para vários tipos diferentes de investigações”, explicou Madhulika Guhathakurta, cientista da NASA.

Continua após a publicidade

Fonte: NASA