Perseverance perfura o solo de Marte pela primeira vez para coletar amostras

Perseverance perfura o solo de Marte pela primeira vez para coletar amostras

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 06 de Agosto de 2021 às 15h40
Twitter/NASAPersevere

O rover Perseverance, da NASA, pousou em Marte no dia 18 de fevereiro para estudar a geologia do planeta e procurar bioassinaturas na cratera Jezero, caso tenham realmente existido. Desde então, o rover segue trabalhando a todo vapor e, nesta sexta-feira (6), ele enfim perfurou o solo do Planeta Vermelho pela primeira vez, para coletar as primeiras amostras de sua missão. Esse foi o primeiro passo de um procedimento que deverá se estender por 11 dias.

“Minha primeira perfuração em Marte!”, escreveram os oficiais da missão no perfil do Perseverance no Twitter, como se fosse o rover se expressando pela rede social. “Coletar e armazenar amostras de rochas é uma tarefa grande e complexa, e esse é um passo enorme. O próximo será: processamento”, concluíram. Se tudo acontecer conforme o planejado pela equipe, a coleta deverá ser finalizada no dia 18 de julho, data que marca seis meses após o pouso do rover.

O procedimento rendeu uma imagem feita pelo instrumento Left Navigation Camera (Navcam), localizado no topo do mastro do rover.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Confira:

Esta foi a primeira amostra de cerca um total aproximado de 35 delas, que ainda serão coletadas. A equipe anunciou também que a amostra obtida pelo rover pode ser a mais antiga já identificada desde quando iniciou seu trabalho. Agora, resta descobrir se esta é uma rocha vulcânica ou formada por camadas de sedimentos que se acumularam. Aliás, perfurar o solo não deve ser uma tarefa complexa para o Perseverance, já que o Curiosity, seu antecessor, realizou essa mesma tarefa várias vezes ao longo de seus nove anos em Marte. Ou seja: a NASA já tinha experiência nesse tipo de atividade.

Contudo, há algumas diferenças: o Curiosity selecionou rochas que seriam perfuradas e estudadas com seus instrumentos, enquanto o Perseverance irá analisar o material e armazená-lo em recipientes, que serão coletados através de uma missão futura realizada em uma colaboração entre a NASA e a Agência Espacial Europeia. Se tudo correr bem, o material deverá chegar à Terra no início da década de 2030.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.