O que você precisa saber sobre o retorno da missão Demo-2, da SpaceX com a NASA

Por Danielle Cassita | 27 de Julho de 2020 às 19h15
Kim Shiflett/NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

No dia 30 de maio, a NASA fez história outra vez com o envio dos astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley à Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de uma espaçonave desenvolvida e lançada em território norte-americano, algo que aconteceu pela primeira vez desde o fim do programa dos ônibus espaciais, em 2011. A nave Crew Dragon, da SpaceX, se liberou do foguete Falcon 9 e se acoplou à estação orbital no dia seguinte.

Agora, Behanken e Hurley já estão prontos para voltar para casa a bordo da cápsula Endeavour, apelido dado ao módulo tripulável da espaçonave pela própria dupla. Como isso acontecerá? Confira abaixo tudo que você precisa saber sobre o retorno da Demo-2!

Onde Behnken e Hurley vão pousar?

(Foto: NASA/Cory Huston)

É difícil definir uma localização com precisão, já que essa é uma escolha que depende de fatores como a data de partida dos astronautas e o tempo de pouso, considerando o maior número possível de chances de voltar de acordo com as condições climáticas.

Outro fator que é levado em conta são as oportunidades de pouso que possam ocorrer durante o dia. Assim, a NASA e a SpaceX contam com sete possíveis locais na Flórida: Behnken e Hurley poderão descer no litoral de Pensacola, Tampa, Tallahassee, Panama City, Cape Canaveral, Daytona ou Jacksonville.

Quanto tempo eles devem levar para voltar?

Esse é outro ponto que envolve algumas variáveis, porque a duração da viagem de volta dos astronautas depende das oportunidades de desacoplamento da nave e do tempo de queda até que ela atinja o oceano. Dessa forma, a estimativa para a oportunidade primária é de algo entre seis e 30 horas.

E, afinal, como será esse retorno?

Retorno da Crew Dragon na Demo-1, que não levou tripulação (Imagem: SpaceX)

A volta da tripulação da Demo-2 na Crew Dragon será iniciada com a liberação da nave da ISS. Assim que os ganchos que prendem nave na estação a soltarem, dois pequenos motores iniciarão a partida. Depois, a cápsula executará quatro ignições autônomas para seguir o caminho de volta para casa. Passadas algumas horas, a Crew Dragon estará na posição necessária para sua descida no mar.

Um pouco antes da queima para sair da órbita, a espaçonave vai se separar de sua carga, que deverá se queimar na nossa atmosfera. Em seguida, a nave executará a queima que a colocará na trajetória certa para cair no oceano.

Como será a chegada da Crew Dragon Terra?

A Crew Dragon vai viajar em uma velocidade de aproximadamente 28.000 km/h, e a temperatura de reentrada na Terra será de quase 2.000 °C. Esse momento, inclusive, irá cessar a comunicação entre a nave e a Terra por aproximadamente 6 minutos.

Para ajudar a reduzir a velocidade de descida, a cápsula conta com dois jogos de paraquedas. Dois deles entrarão em ação a uma altitude de 5 km, e os quatro paraquedas principais serão utilizados a 1800 m de altitude.

O que acontecerá depois da aterrissagem?

Doug Hurley durante treinamento de saída da cápsula (Imagem: NASA/Bill Ingalls)

Haverá embarcações prontas com a equipe da SpaceX para verificar a integridade da cápsula após a descida. Depois de finalizar os procedimentos, eles prepararão a nave para ser recuperada, enquanto outra embarcação buscará os paraquedas da Crew Dragon. Assim que a cápsula estiver na embarcação de recuperação, ela será movida para um local estável para que Behnken e Hurley saiamdela, auxiliados por profissionais de resgate.

Assim que saírem da cápsula, os astronautas Hurley ficarão sob cuidados médicos em um navio de recuperação. Depois de realizarem alguns exames, voltarão para a costa de helicóptero ou num navio de recuperação, e embarcarão em um avião da NASA para a Base Conjunta de Reserva de Ellington Field.

Quais serão os próximos passos?

Enquanto isso, a Crew Dragon voltará para a Spacex Dragon Lair, na Flórida, onde irá passar por procedimentos de inspeção e processamento. Nessa etapa, equipes especializadas vão estudar os dados obtidos no teste para completar a certificação dos sistemas, algo necessário para realizar missões operacionais para o programa Commercial Crew, da NASA — justamente o que permite que empresas privadas transportem astronautas da agência espacial à ISS.

Esse processo deverá levar seis semanas. Depois que tudo estiver pronto, a Crew-1, a primeira missão operacional, levará os astronautas Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e Soichi Noguchi para passarem seis meses a bordo da ISS em uma missão científica oficial.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.